Publicidade
Manaus
Manaus

Farinha impulsiona queda no valor da Cesta Básica em Manaus no mês de outubro

De acordo com pesquisa mensal do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), divulgada nesta quinta-feira (7), o valor da farinha em outubro ficou (4,75%) mais barato. Isso ajudou na tendência de queda do custo da Cesta Básica em Manaus 07/11/2013 às 11:15
Show 1
De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB), a justificativa para a baixa no valor da farinha, é associada à maior oferta do produto
JOELMA MUNIZ Manaus, AM

Pelo 4º mês consecutivo a farinha iguaria tão apreciada pelo manauara apresentou retração em seu preço, como aponta a pesquisa mensal do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), divulgada nesta quinta-feira (7). O valor da farinha em outubro ficou (4,75%), mais barato e isso ajudou na tendência de queda do custo da Cesta Básica em Manaus.

Conforme dados da pesquisa, realizada em 18 capitais do país, outubro foi o 6º mês consecutivo, onde os 12 itens do conjunto que formam a alimentação básica de uma família teve o valor reduzido. Foi cobrado em média R$ 300,59 pelos alimentos, uma redução de -1,23% em relação ao mês de setembro, quando a cesta custou R$ 304,33.

Outros cinco produtos colaboraram para a redução nos números, a manteiga fez seu papel com (3,12%), tomate com (2,53%), o feijão, que vez ou outra aparece como vilão, em outubro reduziu o preço em (2,31%), seguidos da banana (1,62%) e da carne (0,65%).

De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB), a justificativa para a baixa no valor da farinha, é associada à maior oferta do produto. No geral, Manaus saiu da 3ª para a 6ª colocaçãono ranking das cidades pesquisadas.

Vilões do mês de outubro

O leite ocupou a vaga de vilão com um incremento de (2,44%) em seu valo. Sua tendência foi seguida do açúcar (1,16%), pão (0,58%), óleo (0,31%) e do café (0,25%). O arroz não teve seu preço alterado no mês analisado.

No caso do leite uma redução da oferta frente ao aumento na demanda aqueceu o preço do item no mês analisado, segundo informações do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). No ano o leite sofreu variação de (8,09%) e nos últimos 59 meses sofreu variação de (38,03%).

 

 

 

 

Publicidade
Publicidade