Sábado, 25 de Maio de 2019
Manaus

Faxineira confessa assassinato de companheiro, sob efeito de drogas: 'não me arrependo'

Daniele Gomez Zani estava nas dependências da Santa Casa de Misericórdia, no Centro de Manaus, consumindo entorpecentes com o parceiro quando ele a agrediu, por ciúmes. Ela o acertou com uma perna-manca e ainda esfaqueou o homem oito vezes



1.jpg
Daniele foi apresentada nesta terça (14), na sede da DEHS
14/07/2015 às 10:32

A faxineira Daniele Gomes Zani, de 29 anos, foi apresentada na manhã desta terça-feira (14) na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), após confessar o assassinato de seu companheiro, o lavador de carros Hugo León Costa, executado no dia 4 de junho deste ano.

Daniele contou o crime em detalhes e disse que matou o parceiro porque ele a agrediu, mas disse não estar arrependida. De acordo com o titular da DEHS, delegado Ivo Martins, o crime aconteceu por volta de meia-noite nas dependências do hospital Santa Casa de Misericórdia,  na rua 10 de Julho, Centro de Manaus, onde o casal se encontrava para consumir entorpecentes. 

A faxineira disse, em depoimento, que no dia do crime ela e a vítima estavam há três dias usando droga e que, por ciúmes, ele a agrediu com um golpe de artes marciais conhecido como "mata-leão". Ela reagiu e o acertou com golpes de perna-manca, e ainda desferiu oito facadas. 

O delegado informou que Daniele foi presa na tarde de segunda-feira (13) na avenida Eduardo Ribeiro, também no Centro da cidade, depois de ter sido reconhecido por populares. Daniele foi indiciada pelo crime de homicídio qualificado e deve ser encaminhada à cadeia pública feminina ainda nesta terça.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.