Publicidade
Manaus
Manaus

FCecon vai às ruas levar informações à população no Dia Nacional de Combate ao Câncer

A ação educativa foi desenvolvida no Mercado Municipal Adolpho Lisboa, no Centro, e ruas adjacentes 27/11/2015 às 13:50
Show 1
Na ocasião, houve distribuição de folders com orientações sobre fatores de risco, prevenção e sintomas da doença, que este ano deve contabilizar 4,8 mil diagnósticos no Estado, segundo projeção do Instituto Nacional do Câncer
acritica.com ---

No Dia Nacional de Combate ao Câncer, comemorado nesta sexta-feira (27) a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), vinculada à Secretaria de Estado de Saúde (Susam), foi às ruas levar informação à população. A ação educativa foi desenvolvida no Mercado Municipal Adolpho Lisboa, no Centro, e ruas adjacentes. Na ocasião, houve distribuição de folders com orientações sobre fatores de risco, prevenção e sintomas da doença, que este ano deve contabilizar 4,8 mil diagnósticos no Estado, segundo projeção do Instituto Nacional do Câncer (Inca).

De acordo com o diretor-presidente da FCecon, pneumologista Edson de Oliveira Andrade, ações de ´corpo a corpo´ são bastante eficazes, pois possibilitam que o público tire dúvidas com a equipe na hora da atividade. “O fortalecimento das campanhas de prevenção tem contribuído para que as pessoas busquem investigar certos sintomas. O resultado disso é o diagnóstico precoce, que aumenta significativamente as chances de cura quando se trata de alguns tipos de câncer, como o de mama, colo uterino e próstata, os mais incidentes na população adulta”, explicou.

O câncer, de acordo com ele, é uma doença silenciosa que pode aparecer em qualquer pessoa, independente da idade e do sexo. "Por isso, é importante que a população atente para a prevenção, com hábitos de vida saudáveis, como uma dieta rica em fibras e vegetais e pouca gordura e carne vermelha, evitando principalmente embutidos e enlatados. A prática de exercícios físicos de forma regular e evitar o tabagismo e o alcoolismo também são medidas preventivas consideradas essenciais”, explicou.

Segundo o especialista, pessoas com histórico de doença na família devem realizar os exames preventivos como mamografia (para mulheres) e toque retal (para homens) mais cedo que as demais, por conta do fator hereditário.

Pra a enfermeira Marília Muniz, chefe do Departamento de Prevenção e Controle do Câncer da FCecon (DPCC), essa é mais uma ação com saldo positivo desenvolvida pelo setor, que tem apostado cada vez mais em campanhas de conscientização da população. “Distribuímos milhares de fôlderes e tivemos oportunidade de levar a informação a pessoas de todas as idades. É um trabalho que realizado há anos e que tem contribuído, sobretudo, para a prevenção e melhoria da qualidade de vida das pessoas”, destacou. Ao todo, oito pessoas participaram da ação, que ocorreu entre 8h30 e 11h.

Outros dados

O Inca divulgou nesta sexta-feira (27), a nova projeção para casos de câncer no Brasil, para o biênio 2016/2017. Em todo o Brasil são esperados 595.940 casos para o próximo ano. A tabela apresenta dados por região brasileira. No Norte a estimativa é de 24.490 novos diagnósticos, sendo 11.060 em homens e 10.430 em mulheres. Os tipos com maior incidência entre o sexo masculino são: câncer de próstata, com 2.470 casos (28,6% do total), seguido de neoplasias de estômago, com 970 casos (11,2%).

Entre o sexo feminino, ficaram o câncer de colo uterino, com 1.970 diagnósticos (23,1%), seguido do câncer de mana, com estimativa de 1.810 casos (21,2%). O câncer de pele não melanoma tem 1.820 casos estimados entre mulheres e 2.320 entre os homens. O dado é tratado separadamente nas tabelas percentuais. Os números de estados e capitais ainda não foram divulgados.

*Com informações da assessoria de comunicação. 


Publicidade
Publicidade