Publicidade
Manaus
Manaus

FDT oferece Disque Idoso para denúncias de maus-tratos contra população da terceira idade

Pelo número 165, idosos podem fazer denúncias de maus-tratos, agendar visitas domiciliares e receber orientações sobre envelhecimento 08/03/2015 às 23:34
Show 1
Serviço é executado por equipe multidiciplinar da Fundação Doutor Thomas
ACRITICA.COM ---

Para melhor orientar a população sobre os direitos dos idosos e o processo de envelhecimento, a Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Doutor Thomas (FDT), oferece o serviço telefônico do Disque Idoso, pelo número 165.

O número, determinado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), recebe denúncias de maus-tratos contra idosos, solicitações de informações sobre questões do envelhecimento e é o canal de agendamento para visitas domiciliares.

Em Manaus, o serviço é executado pela equipe multidiciplinar do Programa de Atendimento Domiciliar ao Idoso (Padi), da Fundação Doutor Thomas (FDT), formada por assistentes sociais, psicólogos, fisioterapeutas, médicos e advogados.

Por telefone, os profissionais prestam orientações e encaminhamentos e quando é verificada a necessidade de visita, eles se deslocam ao domicílio para avaliar a situação do idoso em questão.

Segundo a Prefeitura de Manaus, a visita visa oferecer esclarecimentos e desenvolver um trabalho conjunto com o idoso e a família, melhorando o ambiente de convivência e a qualidade de vida de ambas as partes envolvidas no processo.

Segundo a coordenadora do Padi da Fundação, Ledina Lima, um dos benefícios do serviço é o seu imediatismo. “O Disque Idoso se destina à escuta de denúncias de todos os casos de violência cometidas contra idosos”, disse Lima.

“Quando recebemos uma ligação, logo abrimos um prontuário com a solicitação e o tipo de denúncia. Em seguida, é feito o agendamento com a equipe multiprofissional para realizar a visita”, afirmou Ledina Lima.

A diretora-presidente da Fundação Doutor Thomas, Martha Cruz, destacou a necessidade do serviço, em meio ao crescimento do número de idoso no País. “É um meio que usamos para repassar orientações aos idosos e seus familiares sobre o processo de envelhecimento, seus direitos e o tratamento exato das doenças mais comuns na terceira idade”.

“Em 2014, realizamos 680 visitas por mês, com quatro rotas diárias, superando as 400 visitas realizadas mensalmente em 2013, sendo distribuídas cinco mil cestas básicas para famílias com idosos e carentes de recursos financeiros”, destacou Cruz.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade