Domingo, 19 de Maio de 2019
CESTA BÁSICA

Feijão foi o alimento que mais teve aumento na Cesta básica em 2016

Dos 12 produtos que compõem a cesta básica de Manaus, nove registraram alta em comparação com dezembro de 2015



vitao-alimentos-integrais-alimentacao-saudavel-feijao.jpg
Pesquisa do Dieese aponta que o feijão teve um aumento de 100% no ano de 2016
04/01/2017 às 11:31

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) divulgou nesta quarta-feira (4), a Pesquisa Mensal da variação e custo da Cesta Básica de Alimentos. Em dezembro, a cesta básica em Manaus fechou o ano custando R$ 395,08, o 12° maior valor entre as 27 capitais .

Em um ano, os gêneros alimentícios subiram 7,42 %, uma vez que em dezembro de 2015 a mesma cesta custava R$ 367,79, em termos nominais R$ 27,29 mais cara. Em relação a novembro de 2016, os preços subiram 0,22%.

Dos 12 produtos que compõem a cesta básica de Manaus, nove registraram alta em comparação com dezembro de 2015: feijão (100,37%), farinha (55,03%), manteiga (51,69%), açúcar (45,24%), café (37,14%), arroz (33,05%), leite (22,12%), banana (13,64%) e pão (0,66%).

Outros três itens tiveram retração: tomate (-28,59%), óleo de soja (-3,69%) e a carne (-2,16%).

Quando se compara o custo da cesta e o salário mínimo líquido, ou seja, após o desconto referente à Previdência Social, verifica-se que o trabalhador remunerado pelo piso nacional comprometeu, em dezembro de 2016, pouco menos da metade dos vencimentos (48,80%) para adquirir os mesmos produtos que, em novembro, demandavam (48,69%) e em dezembro de 2015 (49,28%) do salário mínimo praticado naquele momento.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.