Publicidade
Manaus
Manaus

Feira reúne profissionais de saúde para exposições sobre o diabetes

A programação contou com a aplicação de questionários de avaliação de risco para o diabetes, cálculo do índice de massa corporal (IMC), realização de glicemia capilar, além de atividades educativas e lúdicas para os participantes 20/06/2015 às 14:39
Show 1
O evento faz parte da programação do Projeto Educando Educadores
acritica.com ---

O Parque Municipal do Idoso – espaço gerenciado pela Prefeitura de Manaus – recebeu neste sábado (19), a Feira da Saúde, promovida em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), com atividades voltadas para o estímulo ao controle do diabetes. A programação contou com a aplicação de questionários de avaliação de risco para o diabetes, cálculo do índice de massa corporal (IMC), realização de glicemia capilar, além de atividades educativas e lúdicas para os participantes.

 O evento faz parte da programação do Projeto Educando Educadores, em que médicos, enfermeiros, nutricionistas, assistentes sociais e educadores físicos, selecionados entre os profissionais que atuam na rede básica de saúde, aplicaram os conhecimentos obtidos durante o curso coordenado pela Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) com o apoio da World Diabetes Foundation (WDF) e parceria da Associação de Diabetes do Brasil (ADJ).

 “Hoje, estamos colocando em prática à população o que aprendemos durante a semana do curso, pois o profissional é capaz de prestar todas as orientações, tanto de nutrição, quanto de alimentação, como estimular a atividade física, porém foi ressaltada a necessidade de praticar outras formas de cuidado, ou seja, aqui já estamos trabalhando com cartazes, folders e atividades lúdicas para tentar abordar de forma melhor o usuário”, avaliou a chefe do Núcleo de Cuidados Crônicos da Semsa, Rosângela Rodrigues.

 Atualmente, 74 mil pessoas diabéticas são cadastradas em Manaus. Além disso, o município faz a distribuição de quatro mil aparelhos de monitoramento da glicose, porém a experiência do serviço mostra que apenas o tratamento não possibilita integralmente o acesso à qualidade de vida. Por isso, a capacitação de profissionais em educação conjunta para que estejam aptos também a motivar os usuários interdisciplinarmente, se torna fundamental.

 “O ‘Educando Educadores’ vem compartilhar com esses profissionais o trabalho com o diabetes, pois apenas o tratamento não é eficaz, já que é uma doença crônica, causa sequelas, não tem cura, mas você consegue alcançar qualidade de vida, controlando os níveis de taxas e mantendo os hábitos de vida saudável”, completou a coordenadora do projeto, Claudia Pieper.

 O aposentado Julimar Rogrigues Ferreira, 65, soube da ação no parque e quis participar. Para ele não é novidade falar de diabetes, pois já é orientado pelo seu médico sobre o tratamento, porém as demais informações vão ajudá-lo a buscar melhor qualidade de vida. “Eu fiz a pesagem, a medição de glicose no dedinho, peguei orientação sobre como me alimentar, porque estou acima do peso, e vou partir para as próximas orientações. Tudo muito conversado e de forma clara”, comentou. 

*Com informações da assessoria de comunicação.


Publicidade
Publicidade