Publicidade
Manaus
Sustentabilidade

Feira Urbana Alternativa reúne empreendedores em Manaus

Vários núcleos culturais e ambientais promoverão pela primeira vez o projeto, que envolverá música, gastronomia e sustentabilidade 21/05/2016 às 23:13
Show 1
Roberto Wagner produz artesanatos a partir de lixo eletrônico e pallets (Fotos: Winnetou Almeida)
Luana Carvalho Manaus (AM)

Cidades e comunidades sustentáveis, além do consumo e produção responsável são dois  dos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) firmados pela  Organização das Nações Unidas (ONU), em setembro do ano passado. Em Manaus, já existe uma boa parcela de grupos que se formaram para multiplicar estas metas. O material eletrônico que costumava ir para o lixo, por exemplo, vira artesanato. Os pallets são transformados em móveis e em objetos de decoração. E, assim, cada um faz sua parte e colabora positivamente com  meio ambiente.

Neste domingo (22), núcleos culturais e ambientais promoverão pela primeira vez o projeto Feira Urbana de Alternativa (FUÁ), que envolverá música, gastronomia e sustentabilidade em um dia só,  das 9h às 19h, na sede da Fundação Amazônia Sustentável (FAS),  localizada na Rua Álvaro Braga, bairro Parque 10, Zona Centro-Sul.

 Um dos expositores da feira,  ex-bancário Roberto Wagner Xavier, mudou completamente de vida há dois anos. Para se desconectar da correria do dia-a-dia, passou um período no Rio de Janeiro, onde teve a inspiração de trabalhar com arte produzida a partir de materiais reutilizáveis. CPU de computadores, tubo de  televisões, garrafas de vidros, pallets, alumínio, cobre, engrenagens, cabeçote de videocassete, bobinas de microondas, dissipadores de calor e até parafusos ganham uma utilidade nas mãos do artista. Nada é desperdiçado.

 “Quando voltei do RJ montei um sebo, onde comecei este trabalho. Por achar as estantes de alumínio feias, tive a ideia de fazer estantes com pallets, que ficam muito mais estilosas e são totalmente sustentáveis. Depois comecei a fazer cadeias, mesas, usando materiais que convencionalmente iriam para o lixo. Tudo eu coleto nas ruas”. 

Um dos produtos que mais chamam a atenção, além das jóias feitas com cobre, são as luminárias produzidas com garrafas, blocos de pallets, ou com vinis, CDs e disco-laser. “Quando termino de produzir uma luminária, publico no meu Facebook e logo é vendida”. 

 Para Wagner, apesar do processo ser um pouco lento, o pensamento da sociedade têm mudado e a transformação já pode ser notada por meio do interesse do público. “Estamos vivendo uma crise global. Por isso, a tendência daqui em diante, é de que as pessoas reaproveitem seus materiais. As coisas vão pro lixo e as pessoas se quer se dão conta de que podem ser reutilizadas”. 

Todo o trabalho de Roberto Wagner é feito em casa, em uma oficina super incrementada construída por ele. “Até as etiquetas de preços dos meus produtos eu mesmo faço. Aproveito o alumínio e prensso com o valor e minha marca”, complementa.

Além dele, outros artistas divulgação seus trabalhos durante a Feira Urbana Alternativa, que surgiu nasce a partir de uma parceria entre Fundação Amazonas Sustentável, CASACINCO e o cantor e compositor Marcelo Nakamura, tendo como principal objetivo fomentar o pensamento de sustentabilidade.

 Empreendedorismo sustentável

 A designer Sissy Mendes e a arquiteta Laélia Nogueira, da Casa Cinco, aproveitaram as profissões e o momento de preocupação com o meio ambiente para fazer a diferença. "Resolvemos que queríamos desenvolver alguma coisa com a temática de sustentabilidade, então o Marcelo Nakamura propôs a ideia e nos unimos para fazer acontecer. Outras pessoas foram aderindo a ideia da feira, que é um projeto colaborativo". 

 Além de serem umas das organizadoras do evento, as empreendedoras mantém a  Casa Cinco, onde reaproveitam os pallets para construir movelarias. “Eu acho que a gente está em um momento de repensar nossas ações e atitudes. Temos falado muito em pol´tiica, meio ambiente, economia, e este foi o meio que encontramos s de se reorganizar dentro da sociedade, empreendendo de forma sustentável”, citou Sissy.

Publicidade
Publicidade