Publicidade
Manaus
ATENDIMENTO

Feriadão expõe precariedade no atendimento em delegacias de Manaus

Apenas oito dos 30 DIP’s funcionaram nos últimos dias, prejudicando cidadãos e evidenciando a problemática dos plantões 09/09/2017 às 09:37 - Atualizado em 09/09/2017 às 11:13
Show 1270151
(Foto: Gilson Mello)
Joana Queiroz Manaus (AM)

Dos 30 Distritos Integrados de Polícia (DIP’s) que existem em Manaus, somente oito funcionaram nesta semana de feriados, ou seja, 26,6% do total. Quem precisou dos serviços da polícia para registrar um boletim de ocorrência (B.O), fazer denúncias ou para conseguir atestados de bons antecedentes, de vida e residência teve que deixar para a próxima semana ou procurar uma unidade que estivesse de plantão.

Mario Vitor da Silva Mota, 21, precisava de um atestado de vida e residência para abrir uma conta bancária para um amigo deficiente. Ontem pela manhã, ele procurou o 24º DIP, na avenida Lourenço Braga, Centro, e deu com a cara na porta.

A unidade policial estava fechada desde terça-feira e só vai voltar a funcionar na próxima segunda-feira. Mário Vitor foi orientado a se dirigir ao 1º Distrito Policial, na rua Duque de Caxias, bairro Praça 14 de Janeiro, Zona Sul. Desanimado, ele disse que não sabia o que fazer, se ia para o 1º DIP ou voltava na segunda-feira.

É que com os feriados dos dias 5 e 7 de setembro, as delegacias de polícia da cidade estão funcionando em sistema de plantão – quando a maioria sequer abre as portas. Oito DIP’s, e as delegacias da Mulher (DECCM), do Menor Infrator (Deaai) e a de Proteção a Criança e ao Adolescente (Depca) são as únicas unidades que continuam funcionando durante 24 horas.

Esse sistema de funcionamento não é de hoje, mas ainda que provoca muita polêmica e descontentamento para quem precisa dos serviços prestados por uma delegacia e a encontra fechada. Para quem tem pressa, a opção é se deslocar para outra unidade, distante da área onde mora.

Quem procurou os serviços do 8º Distrito Policial, bairro da Compensa, nesta semana foi orientado a se deslocar ao 19º DIP, no bairro Santo Agostinho, assim como os moradores dos bairros Santo Antônio, São Jorge, Glória e São Raimundo que são atendidos pelo 5º DIP no Santo Antônio.

Policiais militares das Companhias Interativas Comunitárias (Cicom’s) que funcionam junto aos DIP’s disseram que a procura pelos serviços nas unidades de Polícia Civil foi grande. “As pessoas vêm aqui para fazer B.O, à procura de documentos e encontram a delegacia fechada. Elas saem daqui tristes e algumas aborrecidas”, disse um policial.

O delegado-geral da Polícia Civil, Frederico Mendes, ressaltou que essa semana teve dois feriados e dois dias que foram pontos facultativos para os funcionários públicos, determinado por meio de um decreto do governador David Almeida.

De acordo com Frederico Mendes, não há servidores, delegados, investigadores e escrivães suficientes para fazer funcionar todos os DIP’s nos feriados e nos fins de semana. “Os servidores têm direito às folgas e nós não temos como obrigá-los a trabalhar”, disse.

Publicidade
Publicidade