Terça-feira, 10 de Dezembro de 2019
trânsito

Feriado de Tiradentes: Mais de 80 mil veículos já deixaram Manaus até esta quinta (21)

Conforme o Batalhão de Policiamento de Trânsito do Amazonas (BPTRAM) a previsão é que pelo menos 170 mil veículos deixem a cidade até meia noite desta sexta-feira (22) pelas vias de acesso aos municípios da Região Metropolitana



feri.jpg São contado em média duas pessoas por carro para obter uma estimativa (Foto: Winnetou Almeida)
21/04/2016 às 10:18

Mais de 80 mil veículos já deixaram Manaus, entre a noite desta quarta (20) e 9h desta quinta-feira (21), para curtir o feriado prolongado ao redor da capital. Conforme o Batalhão de Policiamento de Trânsito do Amazonas (BPTRAM) a previsão é que pelo menos 170 mil veículos deixem a cidade até meia noite desta sexta-feira (22).

Os destinos mais procurados neste feriadão de Tiradentes são os municípios de Manacapuru, Iranduba e Novo Airão, na Região Metropolitana com acesso pela Ponte Rio Negro. Conforme o soldado do BPTRAM, Jonismar Barbosa, a saída de hoje pode ser comparada quando há os festejos da Ciranda de Manacapuru.



"Ultimamente as pessoas tem buscado muitos os balneários que ficam próximo ao município de Manacapuru, por isso que o número de veículos tem aumentado quando há feriado prolongado como este de Tiradentes", reforçou.

Outra saída que deve ficar movimentada é a barreira de fiscalização na Zona Norte, que dá acesso às rodovias AM-070 e BR-174. Pelas belezas naturais, Presidente Figueiredo é outro local bastante procurado, assim como Rio Preto da Eva e Itacoatiara.

São contado em média duas pessoas por carro para obter uma estimativa. Além da fiscalização do BPTRAM, a Agência Reguladora de Serviços Públicos (Arsam) também está em pontos estratégicos para acompanhar a saída de veículos particulares, fretados e ônibus, nas duas barrerias da cidade.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.