Publicidade
Manaus
Manaus

Festa de Chanukah reúne comunidade judaica no calçadão da Ponta Negra, em Manaus

Conhecida como “Festa das Luzes” ou "Festa da Dedicação", data é considerada uma das mais importantes do calendário judaico. Evento ocorre às 19h de hoje no calçadão da Ponta Negra 20/12/2014 às 18:51
Show 1
Na primeira noite de Chanucá, a família deve estar reunida para o acendimento da primeira vela do candelabro
CYNTHIA BLINK Manaus (AM)

A Festa de Chanukah, também conhecida como Festa da Dedicação ou Festa das Luzes, será festejada publicamente em Manaus pela comunidade judaica no calçadão da Ponta Negra, esse domingo, dia 21, às 19 horas. Apesar de ser uma festa tradicionalmente judaica, Manaus está convidada a assistir à celebração.

O Chanukah é uma comemoração judaica que celebra a vitória histórica de Judas Macabeu sobre os sírios. Durante a dedicação, as luzes da Chanukiá (candelabro) foram acesas e ficaram queimando toda a noite. Apesar de só ter óleo de oliva para as velas queimarem durante uma noite, elas queimaram por oito noites. O milagre é relembrado pelos judeus em todo o mundo através do ritual de acender cada uma das 8 velas do Chanukiá por noite.

Judeus em Manaus

Desde o dia 16, a comunidade judaica, na cidade de Manaus, que reúne cerca de 500 pessoas, tem acendido uma vela de seu candelabro a cada noite e no próximo domingo, dia 21, a comunidade judaica convida a todos de Manaus para desfrutar e assistir ao acendimento público da maior Chanukiá do Estado do Amazonas.

“A ideia de fazer essa comemoração na Ponta Negra é para conseguirmos espalhar a história do milagre de Deus. Apesar da festa ser de origem e tradicionalmente judaica, todo mundo pode prestigiar o evento hoje. Ano passado fizemos no Teatro Amazonas e agora estamos convidando todos a nos acompanharem na Ponta Negra”, diz Déborah Raichman, esposa do Rabino Arieh Raichman, responsável pelo evento.

Chanuikiyá

Na festa do Hanukkah utiliza-se um Chanuikiyá (um candelabro de oito braços). Oito braços são para lembrar o milagre dos dias em que a Chanuikiyá ficou aceso com azeite que era para apenas um dia. O outro braço servia para abastecer as outras velas. A cada noite uma nova vela comemora o poder de Deus, comemora que a mão do Senhor está sobre aqueles que guardam os mandamentos.

Publicidade
Publicidade