Publicidade
Manaus
CELEBRAÇÃO

Fiéis relatam histórias de adoração à padroeira Nossa Senhora Aparecida

Santa celebra nesta quinta-feira (12) os 300 anos do encontro da imagem nas águas do rio Paraíba do Sul 11/10/2017 às 20:27 - Atualizado em 13/10/2017 às 14:10
Show santa
Terezinha iniciou a devoção na infância (Foto: Euzivaldo Queiroz)
Isabelle Valois Manaus (AM)

A emoção toma conta da aposentada Terezinha de Jesus Rodrigues, 78, quando ela fala sobre a própria fé e devoção à Nossa Senhora Aparecida, a padroeira do Brasil, que celebra nesta quinta-feira (12) os 300 anos do encontro da imagem da santa nas águas do rio Paraíba do Sul, em São Paulo (SP).

Terezinha começou a devoção à santa ainda quando criança. Natural de Benjamin Constant (1.118 quilômetros da capital), ela relata que, quando morava no município, sempre que tinha uma oportunidade assistia pela televisão às celebrações transmitidas da basílica de Aparecida (SP). Este era um momento único que acalmava o coração.

Quando veio morar em Manaus, junto com a sua mãe, foram acolhidas no bairro da Zona Centro-Sul que também homenageia a santa. Com o envolvimento da mãe na igreja, o lar de Terezinha servia de acolhimento para missionários e demais pessoas envolvidas na evangelização que vinham de outros estados para Manaus.

Entre essas visitas, a família de Terezinha recebeu uma freira que fazia parte da oficina de oração do santuário de Aparecida. Quando a freira soube que a aposentada desde muito jovem se emocionava com os hinos de Aparecida e sonhava em conhecer o santuário não pensou duas vezes e realizou o sonho da jovem devota da padroeira do Brasil.

“Até hoje não consigo explicar como aquele momento foi marcante em minha vida. Só quem vai ao santuário sabe o que sente naquele lugar. Foi uma benção de Nossa Senhora Aparecida. Desde esse tempo, até hoje, minha fé em Maria só aumenta. Passei a vida ao lado de minha mãe e hoje vivo ao lado de Maria, sempre servindo com meu próximo como exemplo de doação de vida da própria mãe de Jesus e nossa mãe”, comentou.

Renovação da fé

No caso do militar Bento Pereira, 66, há 12 anos, todos os anos, um dia antes da festa da padroeira do Brasil, ele atravessa a ponde do rio Negro para ir até o santuário de Aparecida em Manaus, localizado no bairro do mesmo nome da santa, para agradecer por todas as bênçãos recebidas de Maria durante o ano.

Natural de Salvador, Bento contou que a fé na padroeira do Brasil surgiu quando foi transferido para servir em Taubaté, no interior de São Paulo. De lá foi convidado por um amigo do quartel a conhecer o santuário. “Não há explicação do que se sente ao entrar no santuário. Maria simplesmente nos cativa. Hoje só tenho agradecer pelas graças que ela me permite e pedir para que ela olhe para o nosso País.Tenho certeza que há solução para a corrupção e os demais problemas que estamos vivendo agora, só precisamos ter fé”, disse.

80 mil fiéis esperados

Não se sabe ao certo quando teve início a devoção à santa no Amazonas. Conforme o pároco do santuário, padre Inácio Raposo, para este ano são esperado mais de 80 mil fiéis durante a procissão da padroeira do Brasil, sem contar com os demais devotos que passam durante o dia pelo santuário.

Publicidade
Publicidade