Publicidade
Manaus
AMAZONAS

Filas, críticas e expectativa marcam início da 3ª fase dos saques de FGTS inativo

Mesmo em regime de plantão, com funcionamento estendido, as agências de Manaus lotaram de trabalhadores a espera do “dinheiro extra” 12/05/2017 às 12:34 - Atualizado em 12/05/2017 às 15:57
Show 6f1d7190 e912 4f3a 8bea eaca7bcde11c
Foto: Vinicius Leal
Vinicius Leal Manaus (AM)

A terceira fase dos saques de contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) iniciou nesta sexta-feira (12) em todo o Brasil para quem nasceu nos meses de junho, julho e agosto. No Amazonas mais de 85 mil trabalhadores devem sacar cerca de R$ 88 milhões das contas inativas em agências da Caixa Econômica Federal.

A estudante Daniele Lopes, 33, foi à agência da Caixa Econômica localizada entre as avenidas Djalma Batista e João Valério, na Zona Centro-Sul, na intenção de sacar o dinheiro para pagar dívidas. “São umas quatro ou cinco contas. Já vi quanto tenho em cada conta e vou sacar tudo porque são valores pequenos. Pretendo pagar as minhas vívidas”, disse Daniele.

Itamar Oliveira, 27, também foi à Caixa da av. Djalma. Ele está desempregado e pretende usar o FGTS para pagar dívidas e também investir em um novo negócio. “No momento eu estou desempregado e à procura de emprego. A princípio vou quitar minhas dívidas e com o pouco dinheiro que sobrar irei investir. Já estou com planejamento de abrir um empreendimento. Como está difícil no mercado de trabalho, vou virar autônomo”, disse.

Mesmo funcionando em regime de plantão, com horário de funcionamento estendido, ou seja, abrindo uma hora mais cedo, às 8h, as agências da capital lotaram de trabalhadores a espera do “dinheiro extra”. Ao todo, são 21 agências do Estado atendendo o público, inclusive excepcionalmente neste sábado, das 9h às 15h, e também abrindo mais cedo às 8h na segunda e terça-feira, 15 e 16 de maio.

E as longas filas também causaram dor de cabeça a alguns trabalhadores, como para o vendedor de plano de saúde César Tavares, 53. “Estou desde as 8h e já são 9h30. Eu fiz um saque de cinco contas e a maior, a mais importante, ficou travada. Eu tive que entrar na agência, fazer a busca do valor confirmar e entrei novamente na fila. Eu creio que seja um problema de liberação por ser um valor acima de R$ 1.500.”, disse.

César também quer pagar dívidas com o FGTS inativo. Ele fez críticas à Caixa Econômica. “Como todo brasileiro, vou pagar as contas. Mas acho uma injustiça nosso dinheiro ficar preso e liberarem assim, na forma como eles querem, fazendo com que percamos um dia de trabalho, ou meio dia de serviço. Essa modalidade de pagamento poderia ter sido feita nas contas correntes que temos nos outros bancos”, disse.

Nas contas da Caixa

Nem todo mundo é obrigado a comparecer às agência da Caixa para receber os recursos. Pouco mais de 3 milhões de pessoas terão os valores depositados automaticamente em suas contas da Caixa. Os trabalhadores que têm o Cartão do Cidadão e até R$ 3 mil a receber poderão ter acesso aos valores também por meio de lotéricas, caixas eletrônicos e correspondentes Caixa Aqui.

Para o trabalhador que for resgatar contas com saldos superiores a R$ 3 mil, é recomendado que compareça ao banco portando documento de identificação, Carteira de Trabalho ou alguma comprovação de rescisão do contrato. Para os valores acima de R$ 10 mil, é obrigatória a apresentação desses documentos.

Quem pode sacar

Pode sacar o FGTS inativo quem teve contrato de trabalho encerrado até 31 de dezembro de 2015. O pagamento das contas inativas tem seguido um calendário específico, que leva em conta o mês de aniversário do trabalhador. No mês que vem, poderão fazer o saque os nascidos em setembro, outubro e novembro. O mesmo ocorrerá a partir de julho, quando poderá sacar quem nasceu em dezembro.

Independentemente das próximas datas e dos lotes anteriores, a data limite para saque de todos os trabalhadores é 31 de julho, de acordo com a Caixa.

Publicidade
Publicidade