Publicidade
Manaus
Manaus

Filha amarra pai e o mata com mais de 10 facadas no bairro Nova Cidade, na Zona Norte

De acordo com a Polícia Civil, o homem foi encontrado no meio da sala, com pés e mãos amarrados, de bruços e com sete facadas no peito, cinco no pescoço e uma na mão. Filha confessou o crime com riqueza de detalhes 11/06/2015 às 16:43
Show 1
A vítima foi encontrada com sete facadas no peito, cinco no pescoço e uma na mão.
Kamyla Gomes Manaus (AM)

Kinberlin Keyce de Jesus da Vida, de 19 anos, foi presa na tarde desta terça-feira (9), após matar com treze facadas, seu pai identificado como Kedson Barbosa da silva, de 41 anos. O fato ocorreu dentro da residência da vítima localizada na rua Palerma, Conjunto Nova Cidade, Zona Norte de Manaus.

De acordo com a Polícia Civil, o homem foi encontrado no meio da sala, com pés e mãos amarrados, de bruços e com sete facadas no peito, cinco no pescoço e uma na mão.


Titular da DEHS, Ivo Martins, mostra arma utilizada no crime (Foto: Divulgação/PC)

Ainda de acordo com a Polícia Civil, a vítima ainda chegou a ligar para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para dizer que estava passando mal, porém quando os médicos chegaram na residência viram o corpo dele no chão e em seguida ligaram para os policiais.

A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) foi até o local e Kinberlin confessou o homicídio contando riquezas de detalhes. A apresentação da suspeita será nesta quarta-feira (10), quando mais detalhes serão passados.

Perícia

Peritos do Instituto Médico Legal (IML) constataram sete facadas no peito, cinco no pescoço e uma que perfurou a mão, totalizando treze facadas. Um bolsa suja de sangue, a enxada, a mala de viagem e a faca usada no crime foram recolhidas pelos peritos para análise.

Caso será investigado

Kinberlin foi levada à Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), onde foi autuada em flagrante pelo crime de homicídio.

De acordo com o delegado titular da DEHS, Ivo Martins, a suspeita confessou a autoria do crime. “Ela deu detalhes de como ocorreu o crime e confessou ter matado o próprio pai”, contou o delegado.

Para a autoridade policial, Kinberlin não cometeu o crime sozinha. “As características de como ele foi encontrado nos levam a desconfiar de que ela tenha tido ajuda de mais pessoas”, contou.

Até o fechamento desta edição, apenas a filha da vítima havia sido presa pela equipe da especializada. O caso vai continuar sendo investigado pela Especializada em Homicídios.

*Atualizada às 21h, com informações da repórter Édria Caroline

Publicidade
Publicidade