Quinta-feira, 21 de Outubro de 2021
Vigilância Sanitária

Fiscalização fecha festa clandestina com mais de 500 pessoas na véspera de feriado

Ao todo, cinco estabelecimentos foram autuados e oito vistoriados



festa_clandestina_manaus_73156311-56B0-44EF-B2E0-7FFB621A5B23.jpg Foto: Pelegrine Neto/SSP-AM
07/09/2021 às 14:12

Cinco estabelecimentos foram autuados e uma festa clandestina foi encerrada pela da Central Integrada de Fiscalização (CIF), na noite de ontem (06/09), véspera de feriado. A ação aconteceu com o apoio de agentes do Núcleo Especializado em Operações de Trânsito (Neot), do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), e de policiais da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

Ao todo, oito estabelecimentos foram vistoriados na zona centro-sul da capital. O Saideira Bar, localizado na avenida Efigênio Sales, bairro Parque 10, foi autuado pelo Instituto Estadual de Defesa do Consumidor (Procon-AM) e recebeu auto de interdição pelos fiscais da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas).



Na Praça do Eldorado, o Mix Grill foi autuado pela Vigilância Sanitária Municipal (Visa Manaus) por não apresentar licença sanitária, Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) de restaurante e por ser um dos contratantes de uma banda com mais de três pessoas no palco. Já o Ponto Mil foi autuado por promover aglomeração. O local, que já é reincidente na irregularidade, foi interditado pelos fiscais do Procon-AM.

Festa clandestina

Policiais da SSP-AM receberam uma denúncia anônima sobre uma festa clandestina, denominada "Não era Amor", que acontecia em uma casa de eventos localizada no bairro Adrianópolis. De acordo com o capitão Diego Paiva, mais de 500 pessoas estavam no local no momento da chegada dos policiais.

"Dando continuidade à operação Cidade mais Segura, por determinação do secretário de segurança, general Mansur, nós conseguimos chegar, através de uma denúncia anônima, a essa festa em que se encontravam mais de 500 pessoas, em desacordo ao decreto então vigente", explicou o capitão.

Nas fiscalizações no entorno do local onde acontecia a festa clandestina, o Neot aplicou mais de 30 autuações. "Na saída da festa todos os veículos foram abordados. A operação Lei Seca é diária. E quando acontecem essas festas aumenta o consumo de bebida alcoólica e estamos aqui para fiscalizar isso", enfatizou o coordenador-geral do Neot, Victor Mansur.

Ao todo, 14 condutores foram flagrados sob efeito de álcool, 34 autuações por diversas irregularidades foram aplicadas e quatro veículos foram removidos ao parqueamento do Detran-AM.

Ação integrada

A CIF, coordenada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), teve seu efetivo ampliado por determinação do secretário de Segurança Pública, general Carlos Alberto Mansur, e conta com apoio das polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, agentes do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), Vigilância Sanitária Municipal (Visa Manaus), Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), Instituto Estadual de Defesa do Consumidor (Procon-AM) e policiais da SSP-AM.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.