Publicidade
Manaus
Mudanças no trânsito

Fiscalização na faixa azul da Zona Norte começará no dia 22 deste mês

Apenas ônibus de fretamento, ambulâncias, viaturas policiais, bombeiros e de trânsito terão permissão para utilizar a faixa nas vias Torquato Tapajós, Max Teixeira e Noel Nutels 08/09/2016 às 21:16 - Atualizado em 09/09/2016 às 06:25
Show afaixa0333
Apenas ônibus, ambulâncias, viaturas policiais e bombeiros poderão utilizar a faixa azul a partir do dia 22. Foto: Evandro Seixas
Isabelle Valois Manaus

A população terá mais duas semanas para se readaptar com as normas de utilização da faixa azul nas vias Torquato Tapajós, Max Teixeira e Noel Nutels, pois a partir da meia-noite do dia 22 deste mês, inicia a fiscalização nesses trechos, ambos na Zona Norte. Assim como na Constantino Nery, apenas ônibus de fretamento, ambulâncias, viaturas policiais, bombeiros e de trânsito terão permissão para utilizar a faixa.

 Desde segunda-feira (5), a prefeitura tem anunciado a data de início da fiscalização com um informativo nos meios de comunicação. E o dia 22 foi confirmado pela Superintendência Municipal de Transporte Urbano (SMTU) e pelo Instituto Municipal de Fiscalização de Trânsito (Manaustrans).

Avaliação
 Desde o início da implantação da faixa azul, o tema causa polêmica entre os motoristas de veículos particulares. Para o motorista Fred Oliveira Soares, 45, a faixa azul foi implantada no lado  errado, pois deveria seguir o sentido das paradas de ônibus. “Quem teve a ideia de colocar a faixa azul em Manaus decidiu primeiro que deveria aproveitar as paradas do antigo expresso e não pensou na estrutura geral. Acredito que a faixa deveria seguir as paradas de ônibus comum, no caso na mão direita e as paradas do expresso deveriam transformar em calçadas ou meio fio, para evitar essa dor de cabeça que tornou a faixa azul”, comentou.

Para o consultor de vendas, Carlos Costa, 48, a continuação do projeto da faixa azul irá melhorar o trânsito da cidade. “Se for realizado um estudo para colocar definitivamente todos os ônibus na faixa azul, acredito na melhora do sistema e até do trânsito. Se nas demais cidades deu certo, por qual motivo em Manaus não daria? Precisamos confiar e colaborar com a ideia”, disse Costa.

No caso dos usuários do BRT (Bus Rapid Transit), desde a implantação do primeiro trecho da faixa azul, na Constantino Nery, já foi possível sentir a diferença. “Moro na Colônia Santo Antônio e todos os dias, preciso ir ao centro para trabalhar. Antigamente passava quase duas horas no engarrafamento, agora em 30 minutos consigo chegar ao trabalho, às vezes até em menos tempo”, contou a gerente de vendas Sarina Pereira de Souza, 20.

Publicidade
Publicidade