Terça-feira, 28 de Janeiro de 2020
MUDANÇA

Francisco Bezerra é o novo diretor-presidente do Instituto de Mobilidade Urbana

Na mesma publicação, o prefeito de Manaus, Arthur Neto, exonerou Manoel de Castro Paiva do comando do órgão



bezerra_018D99BD-D37B-4565-B459-4D14610C0FC1.jpg Foto: Reprodução / Internet
20/12/2019 às 10:40

O interventor do transporte público de Manaus, Francisco Saldanha Bezerra, é o novo diretor-presidente do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU). A nomeação de Bezerra, que é o nono nomeado para o cargo na gestão de Arthur Neto, foi publicada no Diário Oficial de Manaus nessa quinta-feira (19).

Na mesma publicação, o prefeito exonerou Manoel de Castro Paiva do cargo de diretor-presidente do órgão responsável pela administração de transportes públicos, sinalização e criação de estratégias de mobilidade na capital.



Em julho deste ano, Arthur anunciou intervenção financeira nas empresas que operam no sistema de transporte urbano de Manaus. Na ocasião também nomeou Francisco Bezerra como o interventor do processo.

No dia 5 de dezembro deste ano, após 136 dias em atividade, a comissão de intervenção financeira da Prefeitura de Manaus no transporte coletivo apresentou o primeiro relatório. O aumento das despesas físicas operacionais, que segundo a comissão chega a R$ 13 milhões mensais destinados ao combustível, o crescimento dos aplicativos de mobilidade urbana e ainda fraudes nas gratuidades foram apontados pela comissão interventora como os principais problemas do sistema.

Investigação

No dia 31 de outubro deste ano, A Crítica revelou que o filho do novo diretor-presidente do IMMU, Francisco Bezerra Júnior, é investigado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) por desvio de recursos do Serviço Nacional do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Sest/Senat), no Amapá.

A empresa Andira Trading (FSB, Comércio Varejista de Produtos Alimentícios Ltda), com sede em Manaus, é apontada na denuncia como beneficiária de pagamentos indevidos por serviços supostamente não prestados.

Na ocasião, a reportagem foi à sede da Andirá, na rua Acre nº 26, do bairro Vieiralves. A recepção do edifício ligou para a empresa e disse que não havia nenhum representante dela no local. No mesmo prédio funciona o Conselho Regional Norte I do Sest/Senat, entidade presidida por Francisco Bezerra, no 3º andar do Manaus First Tower, sala 301, segundo o site do órgão. Na sala, 303 fica a Andira.

O voto de Augusto Sherman, do Tribunal de Contas da União (TCU), não propôs a citação do presidente regional do órgão, Francisco Bezerra, nem o apontou como beneficiário dos recursos supostamente pagos por serviços não prestados. Seu nome é mencionado por conta dele figurar como presidente regional do Sest/Senat no período em que a empresa do filho dele aparece como suspeita de receber recursos indevidamente.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.