Segunda-feira, 24 de Junho de 2019
NA JUSTIÇA

FrigoUm diz que vai processar Eletrobras após fiscalização por 'desobediência civil'

Supermercado diz que decisão judicial deixou cobranças de energia elétrica suspensas e alega que passivo de quase R$ 400 mil alegado pela concessionária é inexistente



P1130523.JPG
04/04/2018 às 18:15

Alvo de uma fiscalização da Eletrobras Amazonas Energia no último dia 28, na qual a concessionária afirma ter constatado desvios de energia elétrica superiores a  R$ 398 mil, o supermercado FrigoUm afirmou, em nota, que vai tomar " as medidas judiciais necessárias para reparar os danos à sua imagem e punir a direção da Eletrobras Amazonas por desobediência civil".

A nota do supermercado, que fica na Alameda Cosme Ferreira, bairro Aleixo, zona Leste de Manaus, sustenta que a fiscalização feita pela concessionária foi "ilegal" e que seria um " ato de retaliação a uma ação judicial ingressada pela empresa, contra cobranças abusivas de contas de consumo de energia elétrica".

Segundo a nota, a empresa ingressou com uma ação em dezembro de 2017 contra a Eletrobras por " constatar que a aferição do consumo de energia vinha obedecendo a critérios totalmente infundados". De acordo com o supermercado, a Justiça concedeu uma liminar  suspendendo as cobranças.

Por conta do imbróglio jurídico, o supermercado defende  que o valor de quase R$ 400 mil que a estatal alega estar em aberto não procede.  " Informamos ainda que, por diversas vezes, tentamos resolver a situação administrativamente, mas nossos ofícios foram sistematicamente ignorados pela Eletrobras Amazonas", diz a nota.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.