Publicidade
Manaus
Atividades paralisadas

Funcionários de empresa de coleta de lixo fazem manifestação na av. Torquato Tapajós

Os colaboradores da Tumpex Empresa Amazonense de Coleta de Lixo paralisaram parte da avenida Torquato Tapajós, no sentido bairro-Centro, na manhã desta segunda-feira (15). A paralisação afetará moradores das zonas Norte, Centro-Sul e Centro-Oeste de Manaus 15/08/2016 às 12:01
Show tumpex
Os manifestantes paralisaram a avenida no sentido bairro-Centro / Foto: Antônio Menezes
Alik Menezes e Rafael Seixas Manaus (AM)

Cerca de 200 funcionários da Tumpex Empresa Amazonense de Coleta de Lixo paralisaram na manhã desta segunda-feira (15), por volta das 9h, parte da avenida Torquato Tapajós, no bairro Flores, na Zona Centro-Oeste de Manaus.   O grupo está solicitando o reajuste de 9% no salário, além do aumento do tíquete alimentação e da cesta básica.

Segundo o secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores de Cargas do Amazonas (Sindicargas-AM), Alcide Batista, a coleta de lixo na cidade será paralisada até que a situação seja resolvida.

“Tivemos uma convenção coletiva no início do ano e foi acertado o reajuste de 9% no salário. Esse reajuste era para ser dado no dia 1° de julho e até agora não receberam nada [os funcionários]”, declarou.

Ainda de acordo com o sindicalista, há 15 dias foi realizada uma reunião com o titular da Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp), Paulo Farias, mas até a última quarta-feira (10) não deram uma resposta, como o combinado.

De acordo com um funcionário da Tumpex, que preferiu não se identificar, o subsecretário da Semulsp foi na manhã desta segunda-feira (15) em uma reunião com os donos da empresa e disse que todos os manifestantes podem ser demitidos.

Conforme informações repassadas à reportagem, os profissionais na função de motorista e de gari recebem na Tumpex, respectivamente, R$ 1.752 e R$ 983 de remuneração salarial. A paralisação das atividades prejudicará moradores das zonas Norte, Centro-Sul e Centro-Oeste de Manaus.

Agentes do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) estão no local para controlar o grande engarrafamento que se formou na avenida, no sentido bairro-Centro. Policias militares também estão na área acompanhando a manifestação.

A reportagem tentou entrar em contato com a assessoria de comunição da Semulsp para comentar o caso, mas até o fechamento desta edição não obteve sucesso.

Publicidade
Publicidade