Terça-feira, 25 de Fevereiro de 2020
Fuscão do coração!

Fuscas clássicos e turbinados encantam motoristas de Manaus

Quinta edição da mostra de Fuscas, na qual os condutores tiveram a oportunidade de exibir suas máquinas para o público, reuniu mais de 150 carros antigos no Largo São Sebastião, Centro



fuscas_DD958536-103B-4C6C-A22E-A0EBDBB48F07.jpg Foto: Winnetou Almeida
20/01/2020 às 12:20

Uma senhora de porte altivo se aproxima do Fusca Hot e desliza os dedos sobre a pintura impecável, em tom de vermelho intenso, da porta do passageiro. “Quanto custa”?, ela indaga ao proprietário, o funcionário público Climário Cabral Filho, 58. “Isso não tem preço”, ele sentencia. “E o preço ninguém quer pagar. Já me ofereceram R$ 50 mil”. 

O veículo em estilo esportivo, fabricado nos Estados Unidos, recebeu várias adaptações, como o tanque de alumínio, motor personalizado e eixo frontal. Por isso, Climário explica que se trata de um carro único, que lhe rende contrato com shoppings centers e participação em exposições como a realizada na manhã de ontem, em homenagem ao Dia Mundial do Fusca, no Largo São Sebastião, Centro de Manaus. 

A quinta edição da mostra, na qual os condutores tiveram a oportunidade de exibir suas máquinas para o público, contou também com pontos para troca de óleo e venda de modelos em miniatura.

O evento reuniu mais de 150 carros antigos. Além do Fusca, marcaram presença também Opalas, Chevettes e Gols Quadrados, que inspiraram a criação de grupos específicos de aficcionados por cada modelo na capital amazonense. Atualmente, são mais de 15 grupos, sem falar dos motociclistas”, diz Filho, presidente do Fusca Clube de Manaus há quatro anos.

Dentre as vantagens do Fusca em relação a outros veículos, tanto antigos quanto novos, Climário cita a capacidade de percorrer longas distâncias sem oferecer problemas e a refrigeração sem necessidade de água.

“Foi um carro universal. Quem nunca teve um Fusca?”, brincou ele. A paixão do autônomo Toninho Mubarak, 44, pelo Fusca foi transmitido pelo pai e pelo irmão, e seu primeiro carro foi montado com peças que adquiria aos poucos. Proprietário de um modelo 83 há dez anos, ele já gastou R$ 3 mil em um motor.

Em maio do ano passado, Mubarak abriu uma loja temática sobre carros antigos na avenida Sete de Setembro, Centro, onde o Fusca possui status privilegiado. Os produtos, que incluem miniaturas e camisetas com estampas do célebre capô, também são vendidos pela internet, modalidade pela qual Mubarak tem predileção.



Carro para se fazer amizades

Não é um carro, é uma maneira  de fazer amizade. A pessoa nem te conhece e já quer falar contigo. Uma magia”, exalta o empresário Toninho Mubarak. Na opinião dele, os aspectos que tornam o Fusca um produto diferenciado variam de acordo com o dono.

Embora confesse sua admiração pelo interesse dos aficcionados no veículo, o técnico em telecomunicações Jaime dos Santos, 43, afirma que não pretende investir na compra de um veículo deste tipo.

As despesas com acessórios e manutenção são alguns dos fatores que influenciam a decisão. “É difícil alguém se desfazer deles. É um carro bom, parece peça de decoração”, brinca Santos, que participou pela primeira vez da exposição ao lado da companheira Lucivânia Moura, 39.

Início e fim

O Volkswagen Fusca foi criado em 1935 pelo engenheiro austríaco Ferdinand Porsche, a pedido de Adolf Hitler. A produção nacional teve início em 3 de janeiro de 1959, e as vendas atingiram o auge na década de 1970. Em 28 de junho de 1996 o Fusca saiu definitivamente de linha.

News d amorim 845c88c9 db97 48fa b585 f1c0cb967022
Repórter de Cidades
Formado em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Além de A Crítica, já atuou em uma variedade de assessorias de imprensa e jornais, com ênfase na cobertura de Cidades e Cultura.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.