Publicidade
Manaus
CRIMINALIDADE

Trio é preso com armas de uso exclusivo das forças armadas em sítios na rodovia AM-070

A PM tem informações de que os armamentos seriam usados em rebeliões no sistema penitenciário, o que está sendo investigado 08/11/2017 às 15:36 - Atualizado em 08/11/2017 às 18:13
Show armas 123
Foto: Divulgação/PM
Joana Queiroz Manaus (AM)

Três homens foram presos pela Polícia Militar, na manhã desta quarta-feira (8), em dois sitios no Km 60 da rodovia AM-070 (Manaus-Manacapuru), em Iranduba. Com o trio, havia três fuzis, duas pistolas 9mm e uma espingarda calibre 12 e 347 munições. O armamento é de uso exclusivo das forças armadas e avaliado em R$ 150 mil.

Os presos desta quarta-feira são Emanuel Rodrigues, 28, Francisco José Cordeiro, 37, e Augusto da Silva Souza, 34. Segundo as investigações, os três foram responsáveis pela escolta do grupo criminoso preso no dia 24 de outubro com 400 quilos de drogas durante a Operação Tarrafa. Os três devem responder pelo crime de porte ilegal de arma, crime pelo qual Emanuel Rodrigues já respondia inquérito.

A Rocam chegou até o grupo criminoso por meio de uma denúncia anônima feita ao numero no aplicativo de mensagens instantâneas Whatsapp (92) 99280-7574. 

 A polícia tem informações de que as armas seriam usadas em rebeliões no sistema penitenciário, o que está sendo investigado.

À reportagem, a PM informou que a entrada das armas de grosso calibre segue o mesmo caminho das remessas de drogas. Elas entram pela fronteira do Amazonas com o Peru e a Colômbia e chegam à capital pelos rios.

Muitas das armas, conforme a PM, são compradas pelo crime organizado de ex-guerrilheiros da Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e acabam sendo usadas para fazer o transporte de drogas pelos rios.

Operação Tarrafa

No dia 24 de outubro, a Secretaria Executiva Adjunta de Inteligência (Seai) e o Departamento de Investigações sobre Narcóticos (Denarc), da Polícia Civil, prenderam o carpinteiro José Vicente Neves de Oliveira, 46, o auxiliar de produção Deyvid Barros Teixeira, 30, Sérgio Roberto Obando, 42, e Emerson Braga da Silva, 25.

Com eles, foram apreendidos 380 quilos de maconha tipo skunk, aproximadamente 20 quilos de pasta base de cocaína, duas espingardas calibre 16, uma lancha voadeira, além de veículos. A droga vinda da Colômbia foi avaliada em R$ 2 milhões.

Publicidade
Publicidade