Sexta-feira, 24 de Maio de 2019
ZONA NORTE

Gás social beneficiará cerca de 50 mil pessoas no Residencial Viver Melhor

No projeto de implantação do Gás Social, um comparativo de gastos com relação ao gás de cozinha convencional, aponta uma diferença a menor de R$ 26 no preço do produto



agora_viver_melhor_6A5B39DD-36A7-4EFB-BCA4-5D44AEEFC308.JPG
Foto: Jander Robson
17/05/2019 às 09:49

A implantação do projeto Gás Social, em duas etapas do Residencial Viver Melhor, na Zona Norte de Manaus e mais cinco conjuntos habitacionais da capital, vai gerar uma economia de 45% no bolso das 50 mil pessoas beneficiadas. A afirmação é do diretor-presidente da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Concedidos do Estado do Amazonas (Arsam), Acram Isper, que ainda destaca que o projeto poderá ser estendido à outras regiões do Estado.

“A economia será gerada porque o gás natural é encanado e não necessita de manuseios para retirar e colocar botijas de gás, sem contar que o valor repassado aos moradores não será estipulado por uma empresa, mas pela Cigás (Companhia de Gás do Amazonas), que também é que estará subdisiando os custos do projeto”, afirmou o diretor da Arsam.

Também há estudos que pretendem expandir o projeto para outras municípios do Amazonas que ficam no trajeto do gasoduto Coari-Manaus, como é o caso de Iranduba (a 25 quilômetros da capital), segundo Acram. “Com isto ocorreria uma movimentação na economia local por meio das indústrias de cerâmica da região”, disse.

No projeto de implantação do Gás Social, um comparativo de gastos com relação ao gás de cozinha convencional, aponta uma diferença a menor de R$ 26 no preço do produto.

Acram Isper informou que as instalações no Residencial Viver Melhor já estão prontas, faltando apenas a implantação dos encanamentos que serão realizados por meio da Cigás num percurso de 2 km.

“Ao lado do residencial tem a existência de uma rede de tronco implantada na avenida Torquato Tapajós responsável por alimentar a termelétrica das rodovias BR-174 (Manaus-Boa Vista) e AM-010 (Manaus-Itacoatiara), e isto foi o que viabilizou o nosso estudo iniciado em janeiro deste ano”, acrescentou o titular da Arsam.

A reportagem entrou em contato com a Cigás em busca de maiores esclarecimentos sobre os prazos da implantação do gás na comunidade, mas foi informado por meio de nota que pelo fato de o projeto ainda estar em fase de estudo e levantamentos, ainda não há informações definitivas acerca do tema.

Controle

No Amazonas, a exploração do serviço de gás natural canalizado foi concedida à Cigás, cujo controle acionário também pertence ao Estado, o responsável por fixar as condições para a implantação e exploração desse serviço. Cabe à concessionária prestar o serviço adequadamente, seguindo os padrões de qualidade, regularidade, continuidade, eficiência e segurança.

Outros conjuntos

A implantação do Gás Natural Social também vai atender cinco conjuntos habitacionais adjacentes, que fazem parte do ramal de distribuição. No total serão 2.340 unidades beneficiadas nos conjuntos Total Ville Paraíso, Total Ville Vida Nova, Felicidade, Liberdade e Harmonia.

Deputado defende extensão

O deputado Sinésio Campos (PT), que também é presidente da Comissão de Geodiversidade, Recursos Hídricos, Minas, Gás, Energia e Saneamento na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), afirmou que a implantação do Gás Social nas duas etapas do Residencial Viver Melhor e de mais cinco conjuntos habitacionais, indica a possibilidade de uma expansão ou implantação dos serviços de distribuição de gás natural canalizado, pela Cigás, objetivando o fomento do desenvolvimento industrial ou o benefício social.

“Nossa comissão juntamente com a Arsam está atuante nessa pauta que vai diminuir os custos financeiros com uma economia em média de 42,50%, comparando ao Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), o armazenado em botijas que custa de R$ 70 até R$ 100 nos municípios”, explicou o deputado.

O presidente da Arsam, Acram Isper afirmou que o assunto já vem sendo discutido pela pasta que inclusive já participou de três audiências públicas na Assembleia Legislativa por meio da comissão, repassando também o interesse do governador Wilson Lima (PSC) nas implantações.

Comentário

Sinval Trindade Pres. da Assoc. de moradores

‘É algo que já esperávamos’

Aqui no Residencial Viver Melhor, parte 2, todos nós somos de famílias de baixa renda. A prova disso é que tem famílias que se sustentam apenas com o benefício do  Programa Bolsa Família por exemplo. É uma luta diária que todos nós temos para conquistar o pão de cada dia para as nossas famílias, por conta disso que destaco a importância da vinda deste projeto para a nossa comunidade. Todos os moradores já estão ansiosos para poder utilizar deste recurso que também garante uma segurança a mais às residências. No meu ponto de vista, acredito que o governo acertou em cheio em trazer o Gás Social aqui para o Viver Melhor, até porque é algo que já esperávamos há anos, porque o nosso condomínio foi projetado para receber este gás desde o início, tanto que a tubulação  já está toda preparada apenas para receber as instalãções dos encanamentos que serão implantados na parte superior dos prédios.

News portal1 ebdb60b0 2379 4a72 b3a4 78bbee97fcf7
Repórter do Caderno A do Jornal A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.