Quarta-feira, 25 de Novembro de 2020
RESTAURANTE DO MINICAMPUS

Cães, gatos e alunos disputam espaço em lanchonetes da Ufam

Presença de animais domésticos na universidade põe em risco a higiene



Cachooorrrooo.JPG Aguilar Abecassis
18/04/2017 às 05:00

Virou rotina no horário das refeições dos universitários do minicampus da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) conviver com gatos e cachorros sobre as mesas. A situação perdeu totalmente o controle e se "bobear” o lanche ou o almoço vira refeição para o animal.

Para Clausak Bonifácio, 19, aluno do curso de pesca, muitas das vezes, a situação é estressante, pois os animais sempre tentam conseguir o alimento. “Quando eles não ficam se esfregando, ficam tentando puxar o salgado ou a comida com a pata. Esses animais vivem soltos por aqui, não se sabe se estão bem de saúde. Ficam em cima da mesa, nos bancos, em todo quanto. Minha maior preocupação é a transmissão de doenças. Acredito que algo precisa ser feito para inverter essa situação”, disse ele.



João Victor Souza Soares, 18, aluno de engenharia de alimentos, contou que, assim como ele, outros colegas de turma se preocupam com essa convivência diária, principalmente no momento da refeição. “A higienização dessas mesas precisa ser redobrada, mas não sabemos se isso tem sido feito. Na verdade, a maioria das vezes os próprios alunos deixam resto de comida em cima das mesas e isso colabora para que esses animais subam no local inapropriado. Sabemos que há um grupo de alunos e até docentes que realizam um trabalho voluntário com esses animais, mas precisamos buscar outras medidas para evitar essa situação nas cantinas, é questão de saúde”, afirmou o universitário.

“Sabemos que o abandono é crime, e a universidade tem batido muito nesta tecla. Nos últimos anos, surgiram projetos destinado a esses animais, mas não se sai de uma pequena sala no minicampus, se colocar em prática talvez a situação até melhore”, completou.

Para A CRÍTICA, a Ufam informou que existe na instutuição o projeto “Desabandone”, que trata da presença dos animais domésticos no campus. “A proposta do projeto é providenciar o preparo dos animais para a adoção e uma das etapas é submetê-los à vacinação necessária”.

Estímulo  a adoção responsável
A Ufam informou que a presença de animais domésticos no campus se dá pelo abandono deles no local e pela procriação natural dos já abandonados. A universidade reconhece que não é adequada  a convivência e  informou  que  a proposta do Desabandone é retirar os animais do ambiente do campus por meio da adoção responsável.

 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.