Terça-feira, 26 de Outubro de 2021
Supermercado

Gerente do supermercado DB detido em vistoria sanitária é liberado da cadeia

Ele não foi para uma cela comum com outros presos, mas permaneceu na triagem, segundo a Secretaria de Administração Penitenciária



DB.jpg O gerente foi detido durante fiscalização de órgãos de vigilância sanitária e de defesa do consumidor dentro do estabelecimento comercial (Foto: Márcio Silva)
10/11/2016 às 15:53

Foi liberado da cadeia, por meio de alvará de soltura, o gerente do supermercado DB Evilazio Mendes de Souza, que havia sido detido dentro do estabelecimento comercial durante fiscalização de órgãos de vigilância sanitária e de defesa do consumidor. No local, os fiscais encontraram produtos estragados, com embalagens rompidas, fora da validade e com peso e temperatura incorretos.

A liberação de Evilazio foi confirmada pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap). Segundo o órgão, o gerente não foi recolhido para uma cela comum com outros presos, mas sim permaneceu na Central de Recebimento e Triagem (CRT) do Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), unidade prisional localizada no Km 8 da rodovia federal BR-174. “Evilazio foi solto ontem por meio de alvará”, disse a Seap por meio de nota.



A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa do supermercado DB, que não confirmou a liberação do gerente. Entretanto, eles disseram que um advogado do grupo comercial acompanha o caso desde o início, a partir da autuação do estabelecimento e também entrando com recursos para conseguir a soltura do funcionário.

O gerente agora responde em liberdade pelo crime contra a ordem tributária e relações de consumo, contido na lei 8.137/90, artigo 7º, com pena de detenção de dois a cinco anos ou multa, por “vender mercadoria cuja embalagem, tipo, especificação, peso ou composição estejam em desacordo com as prescrições legais; fraudar preços; elevar o valor cobrado nas vendas; sonegar insumos ou bens; induzir consumidor ao erro por afirmação falsa ou enganosa; vender produtos impróprios para o consumo”.

Apesar de ser o único indiciado pelo crime até o momento, outras pessoas podem ser responsabilizadas, segundo informou o delegado Antônio Chicre, responsável pela investigação do caso na Delegacia do Consumidor (Decon). “O inquérito continua. Vamos ouvir outras pessoas que estavam lá e que também podem ser indiciadas. Até o proprietário do DB pode ser responsabilizado. Vamos esperar os laudos do Instituto de Criminalística e da DVisa sobre alguns produtos apreendidos. Conforme o laudo, pode aumentar a quantidade de crimes praticados”, disse.

Entenda o caso

O gerente do supermercado DB foi preso na última terça-feira (8) após serem encontrados diversos produtos irregulares e impróprios para o consumo à venda no estabelecimento comercial. A ação contra o DB fez parte de uma operação para fiscalizar supermercados da cidade promovida pelos órgãos de vigilância sanitária e de defesa do consumidor de Manaus.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.