Terça-feira, 10 de Dezembro de 2019
Com as ruas esburacadas

Gestão Adail quer gastar R$ 7 milhões com carros

Prefeitura de Coari realizou licitação para o aluguel de 121 veículos para 12 meses com custo mensal de R$ 599 mil.



RUAS.JPG Reportagem de A CRITICA constatou, em fevereiro, a precariedade das ruas de Coari, município que recebe repasse de royalties. (Aguilar Abecassis: 16/fev/2017)
21/04/2017 às 21:34

Com o sistema viário em precárias condições de manutenção, ruas esburacadas e um histórico de casos de corrupção, o Município de Coari, (a 370  quilômetros de Manaus) pretende gastar R$ 7,1 milhões por ano com o aluguel de carros para atender as secretarias da gestão do prefeito Adail Pinheiro Filho. 

O resultado do processo licitatório para a locação dos veículos foi publicado na edição de quinta-feira do Diário Oficial dos Municípios, que pode ser acessado no site da Associação Amazonense dos Municípios. Por meio de uma ata de registro de preços, a prefeitura de Coari lista  121 veículos que poderão ser contratados das empresas Kaele Ltda (KL Rent a Car) e  Alicerce Comércio. São carros tipo sedan, hatch, van e caminhonete, além de motos. O gasto mensal com o aluguel dos veículos será de quase R$ 600 mil. 



Cada um dos carros de passeio tipo sedan, por exemplo, custará mensalmente ao bolso do contribuinte do município mais rico do interior do Estado R$ 2,9 mil. Equipado com ar condicionado e direção hidráulica, cada unidade contará com som automotivo e CD player.  São 30 veículos.  Cada uma das 21 unidades do tipo hatch que serão colocadas à disposição das secretarias municipais, custarão por mês de R$ 2,7 mil. As 15 vans sairão por R$ 6 mil por mês a unidade. E as caminhonetes cabine dupla serão alugadas por R$ 10,7 mil cada. 

Precariedade
Há dois meses,  A CRÍTICA esteve em Coari acompanhando a inauguração da ponte do Pera, obra que demorou quase 13 anos para ser concluída, e constatou a precariedade das ruas. Em matéria publicada no dia 19 de fevereiro o motorista e professor da Associação Pestalozzi foi um dos moradores que descreveu a buraqueira que toma conta da cidade. “ Voltei para Coari tem cinco anos, hoje quem se esconde em casa somos nós, moradores, com medo da violência, e os traficantes andam livremente, não se vê policiamento. E não precisa escolher muito uma rua pior não, todas as ruas estão esburacadas, algumas nós mesmo jogamos seixo para tentar diminuir o impacto quando passamos de moto ou de carro, mas é algo que não dura. Há ruas de grande circulação de veículos, que estão só no barro batido, o asfalto já sumiu tem tempo”, disse. 
 

"Município só contratou 52 veículos"

O prefeito  Adail Filho (PP) informou ontem que a prefeitura possuía apenas carros de alguns programas federais da saúde, educação e de transporte, as outras secretarias estavam funcionando de forma precária sem veículos.

“Os próprios funcionários estavam usando os seus veículos para desempenhar os trabalhos da prefeitura, tem os 121 veículos no contrato, mas não significa que vamos usar todos, vamos fazer o pedido desses veículos (52 veículos pedidos) e as empresas ficam de sobreaviso. Portanto só é realizado o pagamento do aluguel que pedimos”, explicou o prefeito. 

Segundo o documento apresentado pelo prefeito foi feito um pedido de 52 veículos, sendo nove pick-ups, 29 carros tipo passeio sedan e 24 tipo van/Kombi. Questionado sobre o  fato de Coari estar com ruas esburacadas, Adail disse que iniciou a concorrência para  a operação  tapa-buracos. O vencedor será conhecido no  dia 18 de maio.
 

Contratação de escritório com indícios de improbidade
No dia 09 de fevereiro, com apenas  38 dias de administração o prefeito de Coari Adail Filho (PP) foi repreendido pelo Ministéri Público Estadual por possível caso de  improbidade administrativa. Segundo a promotoria de Justiça, a prefeitura contratou  sem licitação, por R$ 60 mil, o escritório de advocacia pertencente ao advogado Antônio das Chagas Ferreira Batista, que já havia trabalhado na defesa do pai do prefeito, o ex-prefeito de Coari Adail Pinheiro. Após a recomendação o contrato foi desfeito. 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.