Publicidade
Manaus
fruta em alta

Item mais caro da cesta básica, a banana é a fruta que não falta na mesa do manauara

Independente do preço em razão da produção não ser da região o que encarece o produto, a banana está sempre em alta. Apesar da longa viagem, os feirantes garantem que a qualidade do fruto é sempre mantida 26/06/2016 às 20:30 - Atualizado em 26/06/2016 às 22:09
Show clovis
A fruta, segundo os comerciantes, viaja até 12 dias em câmeras frigoríficas para chegar à capital amazonense (Clóvis Miranda)
Silane Souza Manaus (AM)

Mesmo sendo o item mais caro da cesta básica em Manaus, a banana não pode faltar na mesa dos manauenses. Os permissionários da Feira da Banana, no Centro, relatam que a venda desta fruta está sempre em alta independente do preço que muitas vezes é salgado em razão da produção não ser da região. Atualmente, a banana prata que chega à mesa do consumidor vem da Bahia. A fruta viaja até 12 dias em câmeras frigoríficas para chegar à capital amazonense. 

A banana pacovã encontrada nas feiras da cidade também vem de fora, a maior parte do Acre e do Pará. Até então, o Estado que vinha abastecendo o mercado consumidor de Manaus era Roraima, mas a estiagem que atingiu aquela região no final do ano passado e início deste ano praticamente dizimou as plantações da fruta. “O verão forte em Boa Vista matou os bananais. Aí tivemos que migrar para outros Estados em busca de banana”, disse o feirante Clóvis Nonato da Silva, 45. 

Hoje, o Amazonas não tem mais produção regional de banana prata, de acordo com o feirante Alcinei Nunes, 38. Apenas a pacovã é produzida na região. Porém, em pequena escala e apenas no rio Madeira. “As últimas enchentes grandes acabaram com o que ainda tínhamos de plantação de banana prata. Se já não tínhamos produção suficiente para abastecer o mercado, agora é que não temos mesmo. E a banana pacovã que é produzida não atende nem um terço da demanda”, afirmou. 

Apesar de ser uma solução para não faltar banana na cidade, a importação da fruta encarece o produto. Além disso, com a longa viagem, muitas vezes, a fruta chega em péssimas condições. Mas os vendedores garantem que a qualidade sempre é mantida. “Quando a banana vem do Pará ou da Bahia demora muito, pois o transporte é feito via fluvial. Mas a fruta vem numa temperatura adequada e em caixa justamente para não chegar toda batida na mesa do consumidor”, salientou ALcinei. 

O preço da banana na Feira da Banana, que fica ao lado da Feira da Manaus Moderna, no Centro, subiu esse mês de junho por conta das festas juninas. Em média, o cacho da banana prata custa de R$ 15 a R$ 20, enquanto o cacho da banana pacovã sai por R$ 20 (pequeno), R$ 25 (grande) e R$ 30 (grande).

 (Foto: Clóvis Miranda)

Preço do fruto não importa muito, contanto que não falte

Para quem não vive sem comer banana o preço é o de menos, contanto que a fruta não venha a faltar nas feiras da cidade. “Banana é uma fruta muito gostosa e lá em casa todo mundo gosta. Quando não tem é uma confusão, por isso, quase toda semana viemos à Feira da Banana comprar. Pode faltar outra coisa em casa, menos a banana”, relatou o empresário Rodrigo Guimarães, 48. Ele levou dois cachos de banana prata, R$ 15 cada. 

O fato de a fruta não ser produzida na região deixa alguns consumidores sem saber o que dizer. Mas, em geral, eles acham que falta incentivo para a produção no Amazonas. “A maioria da população pratica a agricultura de subsistência. Não há produção em grande escala acredito que por falta de apoio a esse setor até porque produzir não é barato, especialmente por causa das grandes enchentes e secas que ocorrem com frequência”, apontou o professor Ulisses Costa, 35.

Publicidade
Publicidade