Publicidade
Manaus
PROPOSITURAS

Governador envia à ALE mudança em salários de peritos e auxílio a servidores da UEA

Por conta do Carnaval e período de tramitação, as propostas só estarão aptas para votação no fim de fevereiro. Auxílio-alimentação aos servidores da UEA está suspenso desde março de 2016 07/02/2018 às 19:15
Show show amazoninomendes
Foto: Márcio Silva
Camila Pereira Manaus (AM)

O governador Amazonino Mendes (PDT) enviou, nesta quarta-feira (7), à Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM) duas mensagens. Uma delas trata de reestruturação da remuneração de servidores da Polícia Civil do Amazonas (PC–AM) e outra abre crédito adicional em benefício da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) para auxílio-alimentação.

Por conta do Carnaval e período de tramitação, as mensagens só estarão aptas para a votação no fim deste mês.

A mensagem relacionada à reestruturação remuneratória de carreira da PC-AM abrange peritos criminais, legistas e odontolegistas, além de integrantes do quadro de pessoal permanente. Caso seja aprovada, a revalorização terá efeitos retroativos contados a partir do dia 1º de janeiro de 2018.

Com a proprositura, a remuneração da carreira de peritos criminais, legistas e odontolegistas será equiparada à carreira de um delegado de polícia. De acordo com o líder do governo na ALE-AM, Dermilson Chagas (PEN), este era um pleito antigo da categoria.

“Há uma revalorização do profissional de carreira. Isso vai ter um impacto significativo, onde vai mais que dobrar o salário. De R$ 4 mil, por exemplo, vai para R$ 20 mil, de gratificação, o total de R$ 24 mil, por exemplo”, citou o parlamentar.

“É um ganho importante. Um ganho que foi uma demanda dos peritos para se fazer justiça a essa categoria, que passou à margem de todo o processo de aumento salarial e remuneração dos últimos anos”, disse.

A outra mensagem governamental autoriza o chefe do Executivo a incluir ação no Plano Plurianual (PPA 2016/2019) para a UEA abrir crédito adicional especial no valor de R$ 3,5 milhões referente ao auxílio-alimentação destinado aos servidores da universidade. O benefício estava suspenso desde março de 2016.

“Esta é uma articulação feita pelo próprio reitor da UEA (Cleinaldo Costa) para atender uma demanda reprimida da universidade, que tem seu valor e importância, dentro da conjuntura no Estado. Está se valorizando os servidores”, ressaltou o líder do governo.

Beneficiados

Na UEA, 1.091 servidores, sendo 798 professores e 293 técnicos-administrativos efetivos, foram beneficiados, em dezembro de 2017, com promoções horizontais e verticais, que vinham retidas desde 2015.

Para serem votadas, as mensagens ainda irão passar pelas comissões de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) e de Finanças Públicas (CFP) da Assembleia. Além disso, elas deverão constar na pauta por três sessões ordinárias, começando a contar de hoje.

Publicidade
Publicidade