Publicidade
Manaus
PROPOSTA

Governador quer conversar com Artur para retomar subsídios e reduzir tarifa de ônibus

Intenção de David Almeida é voltar a isentar as empresas de transporte coletivo do ICMS no diesel para, em troca, conseguir a redução do valor da passagem 11/05/2017 às 11:30 - Atualizado em 11/05/2017 às 12:57
Show whatsapp image 2017 05 11 at 11.26.58
Anúncio foi feito hoje durante a posse de novos secretários (Foto: Euzivaldo Queiroz)
Camila Pereira Manaus (AM)

O governador em exercício David Almeida (PSD) afirmou que vai procurar o prefeito Artur Neto (PSDB) para buscar um acordo e reduzir a tarifa de ônibus em Manaus.

A tarifa do transporte público em Manaus custa R$ 3,80 desde  o fim de fevereiro. Em janeiro, a Prefeitura de Manaus anunciou o reajuste da tarifa, que antes era de R$ 3, para R$ 3,30. Após o aumento, o então governador José Melo suspendeu a isenção do ICMS do diesel que era concedida às empresas de ônibus, alegando que ela era condicionada a manutenção da tarifa em R$ 3.

Como resposta à retirada do subsídio governamental, que incluíam ainda a isenção do licenciamento dos veículos, a Prefeitura fez um novo anúncio majorando a tarifa para R$ 3,80, cortando também os subsídios que eram concedidos pelo poder municipal.

Com a troca de comando no Governo do Estado, após a cassação de Melo, David afirmou que quer conversar com o prefeito para tentar reduzir o valor da passagem, voltando a isentar as empresas do ICMS do diesel.  O anúncio foi feito durante a posse dos novos secretários,  na manhã desta quinta-feira, na sede do governo.

De acordo com David Almeida, a população não tem como arcar com uma tarifa tão elevada. A expectativa é de que a conversa com Artur Neto aconteça amanhã. "O governo vai abrir mão de receita em prol da população. O  dinheiro é da população. Eu dependo da análise dos custos da Prefeitura, não sei se é possível. Precisamos conversar", afirmou David, ressaltando que a reunião com o prefeito "não olhará bandeiras partidárias".

Novos secretários

A cerimônia na sede do governo marcou a posse dos novos secretários nomeados por David Almeida.  Na Procuradoria Geral do Estado (PGE),Tadeu de Souza Silva substituiu Heloysa Simonetti Teixeira; na Secretaria de Fazenda (Sefaz), Francisco Arnóbio Bezerra assumiu o posto de Jorge Jatahy; na Secretaria de Saúde (Susam), Vander Araújo substitui a enfermeira Mercedes Gomes; na Secretaria de Educação (Seduc), Arone do Nascimento Bentes, substitui Algemiro Lima; na Secretaria de Produção Rural (Sepror), José Cidenei Lobo assume o cargo em substituição a Hamilton Casara, enquanto na Secom, Claudio Barboza substitui Amaral Augusto. Também hoje foi nomeada Socorro Siqueira como a titular do Fundo de Promoção Social (FPS), em substituição à ex-primeira-dama Edilene Gomes. 

David afirmou que nunca pensou em assumir o cargo e por isso não tinha um plano de governo montado. No entanto, afirmou que para ficar no cargo precisou escalar seu próprio time. "Eu não tenho compromisso com ninguém.  Estou comandando um time que precisa ser escalado por mim. Serei guiado por minhas ideias e convicções, disso não abrirei mão", defendeu ele, acrescentando que quis mexer o mínimo possível.

Após fechar os nomes do primeiro escalão de seu governo, David Almeida afirmou que deve, na próxima semana, buscar reuniões com os prefeitos do interior do Estado. 

Expectativas

Funcionário de carreira da Sefaz, Francisco Arnobio pretende organizar as contas do governo. "Acredito que a grande preocupação seja com a arrecadação e a aplicação dos recursos. Não podemos de nenhuma forma gastar mais do que se ganha. É preciso garantir o equilíbrio".                        

O novo secretario de educação, Arone Bentes, afirmou que irá seguir a orientação do novo governador para que as politicas públicas cheguem a população.  "Nossa responsabilidade maior é com a educação básica. Vamos tocar projetos que ja foram anunciados. Precisamos tomar conhecimento da situação para definir como vamos agir".

Publicidade
Publicidade