Sexta-feira, 26 de Abril de 2019
publicidade
1.jpg
Parceria será formalizada nesta terça-feira entre representantes do governo e da empresa americana
publicidade
publicidade

Manaus

Governo do Amazonas fechará parceria com Google para serviços tecnológicos educacionais

Cerca de 16 mil professores 450 mil alunos da rede estadual terão acesso gratuito aos serviços e aplicativos digitais “Google Educação”


06/04/2015 às 15:07

O governador José Melo (Pros) formaliza, nesta terça-feira (7), parceria do Governo do Amazonas com a empresa Google para um pacote de serviços tecnológicos educacionais, que beneficiará mais de 16 mil professores e 450 mil alunos da rede estadual de ensino. As informações são da Secretaria de Estado de Comunicação Social.

O objetivo, de acordo com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), é favorecer o processo educativo a partir da inclusão digital.  A assinatura do termo de parceria será às 14h30, na sede do governo, no bairro Compensa II, Zona oeste.

Juntamente com o governador, participarão da cerimônia o secretário de Estado de Educação, Rossieli Soares da Silva, e os representantes da empresa Google: Oyesiku (Global lead for Education Access solutions), Jack Férmon (Head of Latin America, Education go Digital),   Alexandre Jacquet (Technical Program Manger/Brasil) e Thais Blumenthal de Moraes (New Business Development/Brasil).

Com a parceria, professores e alunos da rede estadual de ensino terão acesso gratuito aos serviços e aplicativos digitais “Google Educação” (Google Education). Para otimizar a utilização dos novos recursos tecnológicos disponibilizados pelo projeto, a Seduc em parceria com a Google colocará em prática um amplo projeto de formação destinado a professores e futuramente para alunos monitores.

publicidade

Modelo

Em São Paulo, o Governo do Estado fechou parceria com a empresa em 2013.

Entre as ações da parceria em São Paulo está a criação de canais de transmissão customizados por meio do sistema Hangout para facilitar a interação em tempo real entre estudantes e professores, e criar grupos de estudo por disciplina ou área de interesse.

Por meio da plataforma, os professores podem ensinar novos conteúdos para os alunos como atividade extra-curricular. Além das videoconferências (Hangout), os novos aplicativos permitem a construção de materiais em tempo real entre diversos alunos e a tutoria de professores. É possível ainda a criação de rede sociais e canais para escolas, diretorias e setores administrativos, promovendo e aperfeiçoando a comunicação virtual.

Os alunos contam com emails personalizados com capacidade de 25 GB (o padrão do Google é 1 GB), o que possibilitará o armazenamento e a troca de material entre eles, além de acesso à rede social específica da secretaria.

publicidade
publicidade
GACC-AM inicia venda de ingressos para 20ª feijoada beneficente
Homem que matou vizinho em estância é condenado a 15 anos de prisão
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.