Terça-feira, 18 de Junho de 2019
SAÚDE

Grávidas e crianças são os menos imunizados na campanha contra H1N1 em Manaus

A capital bateu a meta de vacinar 90% do grupo de risco, mas, entre as diferentes classes do público-alvo, grávidas (65,5%) e crianças de seis meses a seis anos de idade (80,9%) são as menos alcançadas



vacina_E938F910-BAB0-43DA-9698-012550AC7A8D.jpg Foto: Junio Matos
01/04/2019 às 20:39

Grávidas e crianças de seis meses a menores de seis anos de idade são as classes do grupo de risco com menor índice de imunização dentro da campanha de vacinação contra H1N1 em Manaus. A informação foi divulgada pela Prefeitura de Manaus nesta segunda-feira (1º).

A meta de vacinar 90% do público-alvo da campanha contra a Influenza – que também inclui idosos, trabalhadores da saúde e educação, presos, doentes crônicos – foi superada. Conforme a Prefeitura, nesta segunda-feira (1º), a capital alcançou 91,2% do grupo preconizado pelo Ministério da Saúde.

Do total de 455.083 pessoas que integram os grupos de risco, 415.035 receberam as doses da vacina (91,2%). Embora se tenha chegado a esse percentual, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) vai direcionar esforços para alcançar as metas estabelecidas para cada um dos grupos de risco. A preocupação a partir de agora é para imunizar grávidas e também crianças, que são públicos nos quais a cobertura ainda está abaixo do esperado.

Apenas 65,53% das grávidas foram imunizadas, enquanto crianças de seis meses a menores de seis anos alcançaram 80,98%. Professores e idosos já ultrapassaram o total do público esperado e alcançaram, respectivamente, 124,11% e 102,60%.

Segundo o prefeito, a estratégia agora é direcionar equipes para alcançar essas pessoas nas maternidades, creches e escolas de ensino infantil. "Nossas equipes irão em busca das mulheres grávidas e de crianças menores de seis anos para alcançarmos o percentual de vacinação desejado nesses grupos específicos”, afirmou Arthur Neto.

“Depois, com o restante de vacinas que sobrarem, vou sugerir ao ministro da saúde que possamos vacinar rodoviários, trabalhadores da limpeza, infraestrutura e feirantes, que exercem suas atividades mais expostos, logo estão mais propensos a doença", disse o prefeito.

Dia D

A mobilização do “Dia D”, realizado no sábado (30), levou mais de 62 mil pessoas aos postos para receber a vacina contra Influenza. Foram disponibilizados 200 postos, em todas as zonas geográficas da cidade, inclusive postos volantes para ir em busca de pessoas que ainda não haviam sido vacinadas, nas áreas classificadas como vazios assistenciais. Foram mobilizados 1,1 mil servidores que atuaram desde o apoio na logística, até a aplicação da vacina.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.