Sexta-feira, 19 de Abril de 2019
publicidade
WhatsApp_Image_2018-05-30_at_11.15.20__1_.jpeg
publicidade
publicidade

PARALISAÇÃO

Greve vai ao 7º dia e rodoviários garantem só 30% dos ônibus nas ruas nesta segunda

Agenda do sindicato dos rodoviários para este início da semana inclui visita às garagens de empresas e ida à Câmara Municipal de Manaus para cobrar CPI


03/06/2018 às 15:45

O Sindicato dos Rodoviários do Amazonas mantém, nesta segunda-feira (4), a redução de 70% da frota em circulação na capital. Com isso, apenas 30% dos ônibus cumprirá serviço durante o sétimo dia de greve da categoria. Somado à isso, está na agenda do sindicato uma visita à Câmara Municipal de Manaus (CMM).

Logo nas primeiras horas úteis do dia Givancir de Oliveira, líder dos rodoviários e outros membros da frente, vai exigir a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar valor de tarifas dos ônibus com base no lucro das empresas.

Os vereadores que prometem encabeçar o pedido desta CPI são Cícero Custódio, conhecido como Sassá da Construção Civil, do PT, e Jaildo Oliveira (PCdoB).

O Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), que já afirmou que não negociará com a classe dos rodoviários até que a paralisação - completa ou parcial - termine. 

Sete dias de greve

A greve dos rodoviários caminha para o seu sétimo dia de paralisação. O Sindicato dos Rodoviários promete a circulaçãol de 30% da frota nesta segunda-feira para não responder judicialmente pelo afeto direto à população. Em outros dias desta semana passada a promessa era a mesma, mas, em dois dias seguidos, 100% dos ônibus pararam de rodar em Manaus.

Mesmo que rodem com 30% da frota, os rodoviários já acumulam multas perto dos R$ 20 milhões, graças a uma decisão do Tribunal Regional do Trabalho, que determinou multa de R$ 300 mil a cada hora de paralisação da categoria. 

Givancir Oliveira chegou a afirmar, na última quinta-feira, que a paralisação total dos ônibus é "escolha dos trabalhadores". Em dois dias seguidos 30% rodou pela manhã e, logo em seguida, motoristas e cobradores recolheram os ônibus às garagens.

O Sinetram, sem poder ativo para alterar a situação, diz contar apenas com o "bom senso" da categoria trabalhista para que a população não seja afetada. 

publicidade
publicidade
Greve dos professores estaduais já afeta escolas de 22 municípios do Amazonas
Obras paralisadas impediram criação de 1,2 milhão novas vagas em creches
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.