Publicidade
Manaus
Manaus

Grupo de voluntários espíritas realiza campanha contra o suicídio em Manaus

Campanha mundial pretende alertar para um problema que aumentou em 131% entre 2002 e 2012: o número de suicídios 19/09/2015 às 16:18
Show 1
A campanha, que já foi realizada em outras capitais brasileiras, promove mutirões de ação social, com atendimento nas áreas de saúde, educação e assistência
acritica.com ---

A cada 40 segundos, uma pessoa comete suicídio no mundo. No Brasil, em 2012, foram registradas 11.821 mortes por suicídio, colocando o país em 8º lugar entre as nações em número absoluto de suicídios. No Amazonas, dados do Mapa da Violência do Ministério da Saúde indicam que o número de suicídios cresceu 131,3% entre 2002 e 2012.

Diante do quadro alarmante, um grupo de voluntários espíritas realizará, neste domingo, a campanha “Viver vale a pena – Suicídio, nunca!”, levando atividades de prevenção do suicídio e de valorização da vida à população de Manaus.

A campanha faz parte do movimento mundial “Setembro amarelo”, que tem por objetivo contribuir para a conscientização da sociedade em torno do suicídio e da importância das ações de prevenção deste que é considerado um problema de saúde pública.

A partir de 9h30, na Feira de Artesanato da avenida Eduardo Ribeiro, Centro, Zona Sul, equipes de voluntários promoverão atividades esportivas e de lazer para crianças, jovens e adultos, além de atendimentos de prevenção em saúde, com medição de pressão arterial, dosagem de glicemia e orientação nutricional.

O serviço de orientação e aconselhamento emocional também estará disponível durante toda a manhã, com equipes multiprofissionais preparadas para atender pessoas com problemas emocionais ou mesmo aquelas impactadas por um suicídio de familiar, amigo ou outra pessoa próxima.

Palestras, atividades lúdicas, sorteio de brindes, panfletagem e uma caminhada pelas ruas do Centro da cidade também fazem parte da programação da campanha “Viver vale a pena – Suicídio, nunca!”. “Todas as atividades estão abertas à participação de todos. Quanto mais pessoas estiverem engajadas nesta mobilização pela vida, mais a sociedade como um todo se beneficia”, afirmou a coordenadora da campanha, Ariana Melo.

Prevenção

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), 90% dos casos de suicídio podem ser evitados com o cuidado adequado. “A primeira coisa que precisa ser rompida é o preconceito com a doença mental ou o transtorno psíquico. Muitas pessoas deixam de procurar ajuda por medo de serem chamadas de loucas ou de terem sua dor desprezada”, aponta o médico psiquiatra Luiz Henrique Novaes.


Publicidade
Publicidade