Quinta-feira, 28 de Outubro de 2021
RECONHECIMENTO

Grupo Fera presenteia Whindersson Nunes pelas doações feitas ao Amazonas

Durante passagem do humorista por Manaus, grupo de elite da Polícia Civil que ajudou no transporte de oxigênio durante o ápice da pandemia prestou homenagem ao artista, que fez diversas doações ao Estado



FERA1_0F0303D0-D52D-45AC-ACDA-27767596EF2F.jpeg
06/10/2021 às 09:49

O comediante, youtuber, cantor e ator Whindersson Nunes recebeu uma camisa e uma moeda do Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera) da Polícia Civil do Amazonas (PCAM) – um gesto de gratidão pelas doações que o humorista fez ao estado durante o período da pandemia no qual ocorreu falta de oxigênio em unidades de saúde. O delegado Juan Valério, coordenador da divisão, categorizou o artista como “peça chave” em um dos períodos mais sombrios do Amazonas. 

O delegado, que conversou com o A CRÍTICA por volta das 8h desta quarta-feira (6), explicou que o presente é dado pelo Grupo Fera somente para pessoas que trabalharam ou convivem junto com a divisão. Ao recebê-la, o presenteado simbolicamente se torna parte do Grupo Fera. Para os agentes dessa equipe, a camisa da divisão é muito representativa, ainda conforme Valério. 



“Essa foi uma maneira de dizer que ele faz parte da equipe. Foi o que falei no momento em que a entreguei para ele. Na época, Whindersson fez sua parte e foi além do convencional, como é a postura de um agente operacional. É um presente simples, mas que tem representatividade muito grande. É o que usamos no nosso dia a dia e representa nossos valores de fraternidade, disciplina, espírito de corpo. Ele é merecedor de ter consigo nosso fardamento e sempre lembrar que ele tem irmãos aqui no Amazonas dispostos a auxiliá-lo no que for preciso”, disse.

Reação de surpresa 
Valério contou, também, que Whindersson ficou surpreso e sem reação ao receber o presente. “Ele ficou bem emocionado e sorriu logo em seguida. Ele ficou muito feliz e percebeu que faz parte da equipe a partir daquele momento”, disse o delegado. 

Para o coordenador do Grupo Fera, o artista tem qualidades que fazem parte de um agente da divisão, como comprometimento profissional e disciplina. “A camisa do Fera ficou muito emblemática no período em que levávamos cilindros de oxigênio ao interior e em pontos da capital. Em algumas situações, tiramos nosso colete, devido ao cansaço e às noites sem dormir. A logo da nossa unidade ficou estampada em nossas costas enquanto carregávamos os cilindros. Acho, que, também por isso, ele ficou muito feliz e emocionado de ver o quanto nós honramos essa camisa”. 

Espírito de líder  

O delegado afirmou que as doações de Whindersson foram essenciais para salvar muitas vidas.  O presente foi dado durante a visita que o humorista fez a Manaus com o intuito de gravar o especial da Netflix “É de Mim Mesmo” no Teatro Amazonas. 

“Assim que ele pisou em solo amazonense, a equipe de segurança dele levou [o presente] até o avião dele. Lá eu pude conversar um pouco com ele e agradeci por tudo que foi feito ao nosso estado. Daí em diante, iniciamos nossas atividades com ele durante os dias em que ficou no Amazonas. Ao longo desse período, pude ver toda a conduta dele junto às equipes de segurança e com as pessoas que se aproximavam e percebi que o Whindersson sempre foi cortês. Ele sempre se preocupou com nosso bem-estar, mostrou ser um líder e alguém que está sempre preocupado com a própria equipe. Apesar de todo o sucesso, ele mantém a humildade e ajudou nosso estado quando mais precisamos”, disse o delegado. 

Valério comentou, também, que durante a época da crise de oxigênio no Amazonas, Whindersson enviou membros da equipe dele para acompanhar os trabalhos de entrega dos cilindros - por conta disso, ele recebeu o título de cidadão do Amazonas. “Sem ele, naquele momento, seria muito difícil alcançar aquele resultado em um curto espaço de tempo. Devido à popularidade dele, Whindersson arregimentou toda a população, empresas, e o resultado foi aquele: muitas vidas foram salvas por meio desse grande artista”.

News 6bf8d194 12ee 4a6c 8ab8 29658d0c6750 e69fe602 b00d 41db b967 4526a2cde395
Repórter de A Crítica
Jornalista graduado no Centro Universitário do Norte (UniNorte), que busca trazer um pouco de storytelling a todos os aspectos da vida, principalmente aos textos que levam sua assinatura.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.