Publicidade
Manaus
INTERNADA

Grupo pede doações para adolescente atropelada ao fugir de assaltante na Torquato

Victória Noélia da Silva Pinheiro, 16, estava indo para o trabalho quando foi abordada por um assaltante em uma parada de ônibus. Assustada, ela correu para a via e acabou sendo atropelada 17/09/2018 às 02:05 - Atualizado em 17/09/2018 às 07:41
Show adolescente 123 bb3f60cc 4f60 4ad1 88eb d37161adbc5f
Victória Noélia é aluna do 3° Colégio Militar da Polícia Militar Waldocke Fricke de Lyra, localizado no Parque São Pedro. Foto: Acervo da família/ Divulgação
Priscila Rosas Manaus (AM)

Um grupo de mães voluntárias dos 3º e 5º Colégios Militares da Polícia Militar (CMPM) está se organizando para levar doações para a adolescente Victória Noélia da Silva Pinheiro, 16, atropelada na última segunda-feira, na avenida Torquato Tapajós, nas proximidades do Viaduto 28 de Março, no sentido Centro,  Zona  Norte de Manaus.

A adolescente, aluna da 2ª série do 3° CMPM Waldocke Fricke de Lyra, localizado no Parque São Pedro, Tarumã, Zona Oeste,  estava indo para o trabalho, por volta das 8h, quando foi abordada por um assaltante em uma parada de ônibus. Assustada, ela correu para a via e acabou sendo atropelada. “O susto e a reação foi que fez ela correr para a rua”,  explicou Karina Nunes, uma das mães voluntárias do grupo.  De acordo com ela, o motorista não teve culpa e, além de prestar socorro após o acidente, ainda se disponibilizou a ajudar no que fosse necessário. 

A adolescente está internada no Pronto-Socorro Platão Araújo, na Zona Leste da capital. Victória teve uma fratura no fêmur e hoje passará por uma cirurgia na perna esquerda. Além disso, recebeu sete pontos atrás de uma das orelhas.  “Ela está se recuperando bem”, informou Karina Nunes.

Entre os itens que podem ser doados estão fraldas geriátricas, pomadas para assadura, lenços umedecidos, sabonete líquido, hidratante, colchão casca de ovo e produtos de higiene pessoal.  A arrecadação começará hoje e irá até a próxima sexta-feira.

Quem quiser fazer a doação pode procurar o corpo de alunos do 3º CMPM, durante todo o dia. No 5º CMPM, localizado na avenida Professor Nilton Lins, Flores, Zona Centro-Sul, uma mãe voluntária estará aguardando as doações de 10h até as 12h30min.

Doações em dinheiro poderão ser feitas para a conta poupança da Caixa Econômica 00005073-0, AG 1043-023, no nome de Sirlene Gomes da Silva (mãe), CPF 523194312-68. Mais informações, é só ligar para o número  99492-6220.

O grupo de mães voluntárias é uma rede de mães que ajudam alunos e famílias de alunos em necessidade geral e casos como esses, que envolvem situações inesperadas.

Assaltos e arrastões preocupam

Em junho deste ano, reportagem de  A CRÍTICA mostrou que uma das principais preocupações de pedestres da avenida Torquato Tapajós são os assaltos e arrastões, além do trânsito. “Os acidentes de carro são constantes. Se quebrar um carro, os de trás batem. Ficam enfileirados. Outra coisa que preocupa é a criminalidade: eu mesma já fui assaltada durante um ‘arrastão’”, disse Talia Souza Bueno, 21.

Um exemplo de imprudência no trânsito, ressaltou a jovem, é feito por mototaxistas que cruzam a via na contramão, passando por cima da calçada, não respeitando os pedestres. Ela frisou que a construção de passarelas seria uma alternativa mais segura para idosos que não têm condições de atravessarem sozinhos, além dos deficientes.

Publicidade
Publicidade