Publicidade
Manaus
Manaus

Grupo que invadiu açougue para roubar carne e dinheiro é preso após quatro horas de perseguição

Um homem de 23 anos foi preso e dois adolescentes que participaram da ação criminosa,no bairro Monte Pascoal,foram apreendidos. Outras duas pessoas que participaram do assalto conseguiram fugir 18/06/2015 às 20:27
Show 1
Das cinco pessoas que ocupavam o veículo, duas foram apreendidas e um preso, o restante segue foragido.
Kamyla Gomes Manaus (AM)

Após uma perseguição que durou aproximadamente quatro horas e que, no meio de troca de tiros, deixou uma viatura da Polícia Militar crivada de balas, Carlos Artur Marques da Rocha, de 23 anos, foi preso na tarde desta quinta-feira (18) por assaltar um açougue localizado no bairro Monte Pascoal, Zona Norte de Manaus. Dois adolescentes (J.M.S de 17 anos e o L.E.M.M de 16 anos), que participaram do assalto, foram apreendidos.

De acordo com policiais da 26° Companhia Interativa Comunitária (Cicom), a polícia foi acionada por volta de 12h30. A prisão do homem ocorreu por volta das 16h30. As denúncias apontavam que cinco suspeitos estavam em um carro roubado, modelo Corsa Classic, de cor prata e placas OAL 5663.


Na ação, os suspeitos dispararam contra a viatura da PM

Os agentes da PM, então, saíram em busca dos assaltantes, que, no momento em que avistaram a viatura, aceleraram e fugiram. Na fuga, eles entraram em uma rua sem saída, no bairro Monte das Oliveiras, abandonaram o veículo e fugiram a pé. Um deles, que estava armado, disparou contra a viatura da 26° Cicom. Os policiais revidaram os tiros e ninguém ficou ferido.


A quadrilha empreedeu fuga após abandonar o veículo em uma rua sem saída, na Zona Norte

As outras duas pessoas envolvidas no crime conseguiram fugir. Após a prisão, a polícia conseguiu recuperar o carro roubado, uma bolsa contendo R$ 845 em espécie e uma sacola com carne.


No site do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), é possível verificar que Carlos Marques responde pelo crime de roubo, praticado em agosto de 2014, e que ele é detento do regime semiaberto.

O caso foi registrado no 26° Distrito Integrado de Polícia (DIP). Após os procedimentos burocráticos, os menores serão encaminhados à Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai), onde todos ficarão à disposição da Justiça.

Publicidade
Publicidade