Publicidade
Manaus
SOLIDARIEDADE

Grupo Raio de Sol pede doações de alimentos, brinquedos e sangue para ajudar crianças

As doações para a entidade que ajuda crianças de baixa renda, portadoras de doenças do sangue, podem ser realizadas na própria sede do grupo, localizada no Bloco E da fundação Hemoam, na Constantino Nery 23/05/2017 às 18:23
Show raio de sol 2134
O Grupo Raio de Sol conta com uma brinquedoteca dentro do Hemoam para as crianças que fazem tratamento. Foto: Arquivo AC
Rafael Seixas Manaus (AM)

Fundada na cidade de Manaus no ano de 2002, o Grupo Raio de Sol está precisando de doações de alimentos não perecíveis para a confecção das cestas que são entregues todas as quintas-feiras aos familiares das crianças de baixa renda, portadoras de doenças do sangue, atendidas pela instituição e que estão em tratamento na Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam), no bairro Chapada, na Zona Centro-Sul.

À frente da campanha, a voluntária Roberta Santos Ribeiro, 37, explicou que as crianças em tratamento necessitam de uma alimentação mais balanceada.  Por isso, doações de arroz, feijão, leite, Mucilon, entre outros, são bem-vindas.

“Muitos pais com filhos em tratamento perdem o emprego porque têm que acompanhá-los. Alguns, com muitos filhos, devem dar uma atenção melhor para uma das crianças e acabam ficando com dificuldade de suprir a alimentação da família”, disse Roberta.

Ela informou também que muitas pessoas do interior do Amazonas e de outras cidades do Norte buscam a fundação Hemoam por conta de ser um centro de referência no tratamento de doenças do sangue. “Além da doação de alimentos, também aceitamos fraudas e brinquedos, como livros de histórias, massa de modelar e lápis de cor. Dentro do Hemoam temos uma sala de recreação para distrair as crianças que vão se consultar ou fazer a quimioterapia”.

Roberta entende bem as dificuldades enfrentadas pelas famílias das crianças. Em abril deste ano, o seu filho, o Pedrinho, de 7 anos, faleceu em decorrência da leucemia. “Mesmo com a dor da perda do Pedrinho, nós decidimos ajudar as crianças e seus familiares. O tratamento dura, normalmente, três anos”, disse a voluntária, que pede o retorno das obras do Hospital do Sangue.

“O Hemoam não possui UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e, quando as crianças precisam ser internadas, elas são encaminhadas ao Hospital da Criança da Zona Oeste, Hospital Joãozinho ou Icam (Instituto de Saúde da Criança do Amazonas)”, relatou.

As doações podem ser entregues na própria sede do Grupo Raio de Sol, na avenida Constantino Nery, 4.397, Bloco E, Térreo, bairro Chapada, dentro da fundação Hemoam. Interessados em doar podem entrar em contato por meio do número (92) 9287-3064 e 3655-0255.

A reportagem tentou entrar em contato por telefone com a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Saúde do Amazonas (Susam), para conseguir informações referentes às obras do Hospital do Sangue, mas não obteve sucesso até o fechamento desta edição.

Publicidade
Publicidade