Sábado, 20 de Julho de 2019
ACIDENTE

Grupos voltam a cobrar poder público após morte de ciclista na Ponte Rio Negro

A morte de Daniel da Silva Souza, 20, trouxe à tona um velho problema: a falta de segurança para quem anda de bicicleta. Em 2017, cinco ciclistas morreram atropelados em Manaus



ciclovias_BDCC30EC-BE1A-4647-AA5F-34521BD79816.JPG Ontem a noite, ciclistas realizaram um "pedalaço" no início na Ponte Phelipe Daou (Foto: Divulgação)
27/12/2018 às 02:03

A morte do frentista Daniel da Silva Souza, 20, na tarde da última terça-feira, no quilômetro 4 da Rodovia AM-070, que liga Manaus aos municípios de Iranduba e Manacapuru, trouxe à tona um velho problema: a falta de segurança para quem anda de bicicleta. Apesar do número de mortes de ciclistas ter caído do ano passado para cá, a ausência de mais ciclofaixas e a falta de consciência dos motoristas de carros, ônibus e caminhões seguem sendo empecilhos para que mais pessoas adotem a “bike” como meio de transporte.

Em 2017, cinco ciclistas morreram atropelados no trânsito somente em Manaus. Em 2018,  houve duas vítimas, sendo uma em agosto, quando um borracheiro foi atropelado por uma picape na avenida Brasil, na Compensa, Zona Oeste, e o atropelamento do frentista Daniel da Silva na tarde de Natal próximo à Ponte Phelipe Daou (ponte Rio Negro).

Porém esta queda na estatística é um engodo, na opinião do coordenador do grupo cicloativista “Pedala Manaus”, Paulo Aguiar. “O número de mortes caiu, mas não porque o poder público agiu e sim porque as pessoas deixaram de pedalar por conta do medo de morrerem atropeladas”, avalia. O acidente fatal de Daniel foi uma das 21 mortes de ciclistas ocorridos no trânsito da capital de 2013 pra cá, segundo levantamento do grupo.

Sobre esse atropelamento, de acordo com a delegada Sylvia Laureana, titular da 31ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Iranduba, o condutor do veículo envolvido no acidente, Fabio Junior Pinheiro da Silva, 39, que prestou socorro à vítima, foi ouvido e indiciado por homicídio culposo (quando não há a intenção de matar). Um Inquérito Policial foi instaurado para apurar o caso, que será transferido para o Posto de Policiamento Integrado do Distrito de Cacau Pirêra.

Mais segurança

 O pedido por mais segurança para ciclistas é uma demanda antiga das pessoas que decidiram adotar a bicicleta como meio de transporte. “Para 2019 pensamos em aumentar o número de ações para o público não ciclista como atividades de sensibilização para motoristas de ônibus e táxi. Maior incidência de políticas públicas junto à Prefeitura de Manaus e governo do Estado, e pressionar e discutir com poder público mais infraestrutura e campanhas de proteção ao ciclista”, destaca Aguiar.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.