Sexta-feira, 22 de Novembro de 2019
GUARDADOR LEGAL

Guardadores de veículos legalizados atuam na Zona Sul em projeto da PM

O projeto 'Guardador Legal' surgiu há dois meses com o intuito de aumentar o controle sobre a atividade de vigia de veículos em bairros da Zona Sul de Manaus



Guardador_Legal_-_ft_Erikson_Andrade1_63A3BDB8-1038-4429-8538-38AD0AF8C690.jpg Foto: Divulgação
01/10/2019 às 16:17

Coordenada pelo Comando de Policiamento de Área Sul (CPA-Sul), da Polícia Militar do Amazonas, o projeto “Guardador Legal” é uma ação que surgiu há dois meses com o intuito de aumentar o controle sobre a atividade de vigia de veículos em bairros da Zona Sul, impedindo ações delituosas por parte de pessoas que se passam por guardadores de carro.

A parceria teve início no bairro do Educandos, na Zona Sul, que conta com 22 guardadores de carro legalizados, segundo informações da Associação dos Guardadores e Lavadores Autônomos de Veículos do Amazonas (Aglavam), que é parceira da PM no projeto. Na capital, a associação conta com 1.255 membros.



Na área onde o projeto está funcionando, agora, os guardadores utilizam fardas e crachás. “A gente entendeu que há uma necessidade muito grande de se trazer essas pessoas para dentro do quartel, fazer um trabalho de segurança para não ter problema de furto de veículo, de extorsão, de arrombamento. Isso vai trazer o controle eficaz da própria incidência criminal, diminuindo ocorrências na zona sul”, disse o comandante do CPA-Sul, tenente-coronel Augusto Cézar.

Para o presidente da Aglavam, Henrique dos Santos, a parceria com a Polícia Militar teve boa aceitação. Além disso, ele explica que os guardadores e lavadores que estão devidamente documentados não impõem cobrança pelo serviço. A contribuição é dada pelos clientes. Só há cobrança para serviços de lavagem, disse.

“Nós fazemos a prestação de serviço, e tudo é através da colaboração do cliente. Quando há uma negociação na área da lavagem, aí sim, ele cobra entre R$ 10 e R$ 15 para essa limpeza”, enfatizou.

Segundo o presidente da Aglavam, nas áreas onde funciona o projeto Zona Sul, os guardadores não atuam em cobrança, mas oferecem o serviço de limpeza do veículo. Nas demais áreas, eles atuam como guardadores e lavadores. Todo o planejamento de ação é acompanhado pelo CPA-Sul, que se reúne com representantes da associação pelo menos uma vez por mês.

“O guardador legal é aquele que está totalmente documentado, ficha limpa, aquele verdadeiro trabalhador que, devido à falta de emprego, optou por fazer o trabalho de guarda e lavagem de carro”, salientou.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.