Domingo, 05 de Julho de 2020
EM AÇÃO

Guerra contra os ‘barões’ do narcotráfico é declarada pela SSP-AM

Secretário de Segurança Pública anunciou medidas para prender lideranças do tráfico de drogas que "dão as ordens" para matar e se escondem em condomínios



secret_rio_64CD9223-892E-40D4-B53A-402090DFC580.JPG Medidas para reforçar as investigações contra os ‘barões’ foram divulgadas pelo secretário em entrevista exclusiva. Foto: Euzivaldo Queiroz
09/02/2020 às 08:26

O secretário de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), Louismar Bonates, declarou guerra aos “barões” do tráfico que se escondem em condomínios de luxo e de lá ficam dando ordens de comando para a comercialização de drogas e as mortes de seus concorrentes.

“Vamos redobrar a nossa atenção e reforçar as investigações para prender quem dá ordens para matar por conta do tráfico de drogas e quem usufrui dele”, declarou o secretário em entrevista ao A CRÍTICA. Para o secretário, não basta prender os menores do tráfico, que são aqueles que cumprem as ordens dos chefões, mas principalmente prender quem está mandando.



De acordo com Bonates, nas últimas semanas, a polícia já conseguiu prender três desses chefões do tráfico. Dois deles são Kalil Costa de Almeida, 34, e João Paulo de Souza Fernandes,  39, presos na semana passada em um condomínio de luxo na Ponta Negra, Zona Oeste de Manaus.

No dia 15 do mês passado, durante a operação “Domínio da Lei”, foi  preso o traficante Francisco Gleison Juca da Costa, o “Plenitude”. O criminoso, que é um dos braços direitos da facção Família do Norte (FDN), também estava vivendo em um condomínio de luxo no bairro Ponta Negra.

Bonates atribui as mortes que vem ocorrendo com frequência, principalmente na capital, à disputa das facções criminosas por domínio de espaço. De acordo com ele, as zonas Sul, Leste e Norte são os espaços mais disputados pelos criminosos e é nestas áreas que estão sendo registradas a maioria das mortes.

Conforme o secretário, as mortes acontecem porque a facção Comando Vermelho (CV), que tem no comando o traficante Gelson Carnaúba, o “Mano G”,  quer ter o domínio do tráfico na cidade de Manaus, e a FDN, comandada por José Roberto Fernandes Barbosa, o “Zé Roberto da Compensa”, quer a mesma coisa e ambas agem da mesma forma para obter isso: eliminando os rivais.

Os criminosos “Mano G” e “Zé Roberto” estão presos em presídios federais há mais de dois anos, mas continuam comandando. Além dos traficantes organizados em facções criminosas, há outros que distribuem droga em grandes quantidades para outros estados e até mesmo para o exterior. Estes também estão na mira da SSP-AM.

O secretário informou que ainda este mês a SSP-AM vai inaugurar a Base Arpão, que vai funcionar aos moldes da Base Anzol, da Polícia Federal, que está desativada. A Base Arpão vai ficar na calha do rio Solimões, conhecido como principal corredor do tráfico no Amazonas, no município de Coari. “Essa base vai servir para fiscalizar as embarcações que vem da área de fronteira”, disse o secretário.

Para o tráfico doméstico, o secretário anunciou reforço no policiamento, principalmente nas áreas onde estão acontecendo as mortes. Ele anunciou ainda a criação de uma força-tarefa que vai atuar na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS,) sob a coordenação do titular da unidade, delegado Paulo Martins.

A força-tarefa vai dar maior celeridade nas apurações dos homicídios que estão acontecendo em Manaus. Será lançado também o policiamento “Rocam Moto”. Este vai atuar nos corredores de ônibus e nas áreas comerciais. O objetivo combater os assaltos a ônibus e a estabelecimentos.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.