Publicidade
Manaus
TRANSPORTE COLETIVO

Há dois meses instalada na Zona Norte, fiscalização da ‘Faixa Azul’ não tem previsão

Motoristas tinham prazo de 30 dias para se adequar e restrição começaria a valer, porém, Manaustrans e a SMTU ainda não definiram a data do início das fiscalizações. 621 ônibus circulam pelas faixas azuis em operação 20/07/2016 às 11:31 - Atualizado em 20/07/2016 às 15:01
Show 1110052
Faixa na Max Teixeira tem capacidade para acelerar o tempo de viagem (Foto: Antonio Menezes)
Silane Souza Manaus (AM)

Uma das medidas que a Prefeitura de Manaus prometeu adotar para não conceder o reajuste na tarifa do sistema de transporte coletivo foi implantar corredores preferenciais (Faixa Azul) da avenida Constantino Nery até o Terminal Integrado de Passageiro (T3), na Cidade Nova, Zona Norte, e assim diminuir o tempo de viagens dos ônibus.

Porém, há quase dois meses da instalação da Faixa Azul nas avenidas Torquato Tapajós, Max Teixeira e Noel Nutels, a fiscalização nesses locais ainda não está sendo feita e não há previsão para começar.

Os motoristas tinham um prazo de 30 dias para se adaptar a mudança e após esse tempo a restrição iria começar a valer. Mas até o momento não há previsão de quando as fiscalizações terão início. Isso porque, o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) e a Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) ainda estão definindo a data, que possivelmente será divulgada em coletiva de imprensa.

De acordo com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), a Faixa Azul das avenidas Constantino Nery, Mario Ypiranga e Paraíba reduziram em 20 minutos o tempo de viagem das linhas que trafegam nelas. Esse foi o maior benefício, pois os usuários chegam mais rápido ao seu destino. Mas não há dados sobre os corredores preferenciais da Torquato Tapajós, Max Teixeira e Noel Nutels, tendo em vista que ainda não estão em operação plena.

Dos 1,5 mil ônibus da frota do sistema, 621 circulam pelas faixas azuis em operação. Na Mário Ypiranga trafegam 38 linhas (261 ônibus), na Constantino Nery nove linhas (99 ônibus), e na Paraíba 36 linhas (261 ônibus). Conforme o Sinetram, hoje Manaus só tem sete quilômetros de Faixa Azul. Se houvesse a interligação de todas as principais vias da Constantino ao T4, na Zona Leste, 200 mil pessoas seriam beneficiadas.

Conforme a SMTU, o principal aspecto a ser destacado nas vias onde a Faixa Azul está em vigor é o aumento da velocidade média dos ônibus e a redução do tempo de viagem das linhas que utilizam o corredor preferencial, que chegou a ser de 15 a 35 minutos. Como consequência da melhoria do tempo de viagem, houve mais regularidade, confiabilidade e melhor frequência das linhas, tanto que a demanda de passageiros na faixa azul cresceu mais de 12 mil passageiros/dia.

Preferenciais em três avenidas

De acordo com a Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), Manaus tem corredores preferenciais nas avenidas Constantino Nery e Mário Ypiranga e, exclusivo, na avenida Epaminondas. Nestas três há fiscalização de trânsito e infratores podem ser multados. Nas avenidas Torquato Tapajós, Max Teixeira e Noel Nutels a sinalização horizontal e vertical está implantada, porém, sem haver fiscalização e autuação dos infratores.Nas faixas preferências de circulação (Faixa Azul), os veículos que gozam de livre circulação são os de transporte coletivo urbano (ônibus), público individual (taxi), especial (fretamento), escolar, de tropa e equipamentos bélicos das Forças Armadas e de remoção (guincho).

O Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) informou que a fiscalização é realizada diariamente pelos agentes em postos fixos nas plataformas ou nas esquinas dos corredores de tráfego onde estão implantadas as faixas preferenciais para ônibus.

Publicidade
Publicidade