Publicidade
Manaus
APURAÇÃO

Hedinaldo Lima vence 1º turno da consulta comunitária para reitoria da Ufam

Marcada por problemas, apuração foi encerrada na manhã desta sexta-feira (24). Segundo turno será decidido no dia 31 de março entre professor Hedinaldo e Sylvio Puga, da chapa "Ufam: conectada para o futuro" 24/03/2017 às 09:12 - Atualizado em 24/03/2017 às 09:23
Show hedinaldo
Professor Hedinaldo Lima venceu 1º turno; consulta segue no dia 31 (Foto: Evandro Seixas)
acrítica.com Manaus (AM)

O professor Hedinaldo Lima e a professora Nikeila Conde, da chapa 17 “Juntos pela Ufam”, venceram o 1º turno da consulta para a nova reitoria da Universidade Federal do Amazonas (Ufam). A votação foi marcada por problemas e teve a apuração encerrada na manhã desta sexta-feira (24). O segundo turno ocorre no dia 31 de março.

O resultado final apontou 41,34% dos votos para Hedinaldo. Em segundo lugar ficou a chapa 33 “Ufam: conectada para o futuro”, dos professores Sylvio Puga e Jacob Cohen, com 32,61% e em terceiro a chapa 31 “Contraponto”, com as professoras Arminda Mourão e Iolete Ribeiro, que obtiveram 26,05% dos votos.

Cerca de 40 mil membros da Ufam puderam participar do processo para a escolha do novo reitor e vice-reitor da UFAM. A consulta teve início na quarta-feira (22) e foi finalizada na noite desta quinta-feira (23), sendo realizada em Manaus e nos cinco campi onde a instituição possui sede permanente (Benjamim Constant, Coari, Itacoatiara, Humaitá e Parintins).  

O segundo turno será decidido no dia 31 de março entre as chapas “Juntos pela Ufam” e “Ufam: conectada para o futuro”, dos professores Sylvio Puga e e Jacob Cohen. 

Problemas

A votação para o novo comando da universidade foi marcada por ocorrências nos dois dias. Prevista para começar às 9h de quarta-feira (22) e ser apurada ontem, a votação precisou ser estendida até quinta-feiras por problemas técnicos nas urnas e ausência de listas com nomes de alunos. 

Na quarta, segundo professores, a abertura de algumas urnas iniciou 1h30 depois do horário marcado. Ontem, os problemas com listagens de eleitores trocadas e atraso de quase 1h para dar início ao processo eleitoral voltaram a se repetir. 

A Comissão de Consulta à Comunidade Universitária da Ufam (CCCU/Ufam) se pronunciou sobre os fatos ocorridos na quarta-feira. De acordo com a comissão, a urna eletrônica do segmento discente da Faculdade de Educação (Faced) foi equivocadamente trocada com a urna eletrônica do mesmo segmento do Instituto de Ciências Humanas e Letras (ICHL). Houve erro na embalagem das urnas em suas respectivas caixas antes do transporte para a Universidade e, com isso, inviabilizou-se a votação desse segmento

A CCCU também confirmou que houve inconsistências com a listagem dos nomes de alguns discentes de graduação e de pós-graduação. Para estes estudantes o processo não pôde ser viabilizado na quarta-feira, apenas na quinta.

Publicidade
Publicidade