Publicidade
Manaus
Manaus

Homem confessa ter matado desafeto após provocação em bar, mas se defende: 'legítima defesa'

Stanley Vieira e Paulo Filizzola se desentenderam após o enteado de um oferecer drogas para o filho do outro. Desde então, havia confusãoi toda vez que se encontravam. Testemunhas disseram que, no momento do crime, Paulo provocou Stanley, que voltou com uma arma e disparou contra a vítima 23/11/2015 às 10:29
Show 1
Conforme a DEHS, Stanley já responde na justiça pelo crime de tráfico de drogas. Ele será encaminhado à Vidal Pessoa
fábio oliveira Manaus (AM)

Stanley Felipe Oliveira Vieira, de 23 anos, foi preso pela Polícia Civil do Amazonas e apresentado à imprensa na manhã desta segunda-feira (23) pelo assassinato de seu vizinho, Paulo Giovane Barbosa Filizzola, de 33. O crime ocorreu no dia 8 de Agosto, na rua Antônio Matias do bairro São José, na Zona Leste de Manaus. 

O acusado foi preso na tarde da última quarta-feira (18), na mesma rua e bairro onde ocorreu o crime, por policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros  (DEHS).

A motivação do crime, segundo o delegado Ivo Martins, titular da DEHS, seria uma rixa antiga entre os dois, que teve início quando o enteado do acusado ofereceu drogas para o filho da vítima. Desde esse dia, toda vez que os dois se encontravam havia uma confusão, no mínimo uma troca de palavras de baixo calão. 

Segundo Martins, Paulo estava em um bar na rua onde reside juntamente com um amigo quando Stanley passou e foi provocado pela vítima. "O Paulo mexeu com Stanely e o mesmo foi até sua casa, pegou a arma, voltou e atirou contra ele. Em depoimento, ele confessa o crime", explicou Martins.

Durante a apresentação, Stanley alegou que atirou em legítima defesa. "Ele tentou me matar duas vezes e eu só me defendi", disse. Conforme Ivo Martins, Stanley já responde na justiça pelo crime de tráfico de drogas. Ele será encaminhado à cadeia pública ainda nesta segunda-feira.

Publicidade
Publicidade