Publicidade
Manaus
Manaus

Homem diz à polícia que atirou acidentalmente contra jovem que reagiu a assalto na P. da Saudade

No último dia 23 de setembro, o estudante Moisés Barreto Ferreira foi alvejado no peito após tentar defender duas amigas de um assalto, na Praça da Saudade, em Manaus 01/02/2016 às 11:35
Show 1
À imprensa, ele informou que só queria roubar e que, ao tropeçar, a arma atirou acidentalmente
Fábio Oliveira Manaus (AM)

O ex-presidiário Edirley de Oliveira Barroso, 39, foi preso pela Polícia Civil suspeito de ter matado, em setembro de 2015, o estudante Moisés Barreto Ferreira, 17, na Praça da Saudade, Centro.

De acordo com o delegado Ivo Martins, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), responsável pela captura do suspeito, Edirley foi preso na sua casa, no São Raimundo, enquanto dormia. Ele confessou o crime.

Segundo Martins, o suspeito já possui passagens por tráfico de drogas, posse de arma e homicídio em 2002. À imprensa, ele informou que só queria roubar e que, ao tropeçar, a arma atirou acidentalmente.

O crime

No último dia 23 de setembro, o estudante Moisés Barreto Ferreira foi atingido no peito por um disparo após tentar defender duas amigas de um assalto, na Praça da Saudade. Eles estavam em direção ao bairro Aparecida, quando uma das colegas do estudante foi abordada por um homem armado, Edirley, que pediu o celular da adolescente.

Moisés viu a ação do assaltante e deu um empurrão, Edirley reagiu atirando no peito do estudante, que morreu no hospital horas depois do crime.

Publicidade
Publicidade