Publicidade
Manaus
Manaus

Homem é assassinado e corpo é desovado no bairro Tarumã

Um morador informou à polícia que ouviu disparos de arma de fogo e conseguiu avistar o momento em pessoas dentro de um veículo fugiam do local. O crime tem características de execução 12/09/2013 às 19:46
Show 1
A vítima foi alvejada com um tiro nas cosas e dois na nuca de uma pistola calibre PT.40
ACRITICA.COM* Manaus (AM)

Um homem não identificado foi encontrado morto na tarde desta quinta-feira (12), por volta das 15h, na entrada do loteamento Jardim Nova Friburgo, entre as ruas Croácia e Eslovênia, no bairro Tarumã, Zona Norte da capital. Ele foi alvejado com três tiros de arma de fogo, um nas costas e dois na parte de trás do pescoço.

Um morador do local informou à polícia que ouviu barulho de disparo de arma de fogo por quatro vezes e conseguiu avistar um veículo fugindo em disparada. A cor, modelo e placas do carro não puderam ser identificadas pela testemunha do crime devido a quantidade de matagal que cerca a entrada do loteamento.

O morador só verificou que se tratava do corpo de um homem morto ao se aproximar do local. A vítima estava com as mãos amarradas para trás, sem camisa e vestindo uma bermuda vermelha. Ele possui cabelo loiro com corte moicano, cerca de 1,70 metros de altura, e uma tatuagem de dragão chinês nas costas até o peito.


Os policiais da 20ª Companhia Interativa de Polícia (Cicom) atenderam a ocorrência. Segundo eles, os tiros que alvejaram o homem são de uma pistola calibre PT.40. No bolso da vítima, foram encontrados três papelotes de maconha e também R$ 30 em espécie. A Polícia Civil fez perícia no local e uma equipe do Instituto Médico Legal (IML) recolheu o corpo.

Medo

Moradores do loteamento Jardim Nova Friburgo, onde o crime ocorreu, disseram que estão assustados com o assassinato. De acordo com eles, é o segundo caso de desova de corpo em menos de uma semana. No último domingo (8), outra vítima de homicídio foi jogada na entrada do loteamento.

O caso será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

*Com informações do repórter Adriano Silva

Publicidade
Publicidade