Publicidade
Manaus
Manaus

Homem é encontrado em igarapé no Monte Sião, Zona Leste, com um tiro no pescoço

A vítima, identificada como Ernei Armas Ferreira, 22, tinha passagens pela polícia; ele pode ter sido assassinado em razão de uma rixa com criminosos 16/09/2014 às 16:06
Show 1
Retrato da vítima mostra Ernei no período em que frequentou a igreja evangélica, com o incentivo do irmão
ACRITICA.COM* Manaus (AM)

Um homem foi encontrado morto na manhã desta terça-feira (16) em um igarapé localizado na Travessa S-1 do bairro Monte Sião, Zona Leste de Manaus. Identificado como Ernei Armas Ferreira, de 22 anos, ele pode ter sido vítima de uma rixa com criminosos que atuam na área.

O corpo foi reconhecido pelo irmão da vítima, Ednei Armas Vieira, 32, que trabalha como ferreiro. Segundo Ednei, há dois anos ele tentava tirar o irmão do mundo do crime e levá-lo pra igreja evangélica, da qual é frequentador.

Testemunhas informaram que homens encapuzados abordaram Ernei próximo de casa, na mesma rua onde o corpo foi encontrado, e efetuaram quatro disparos - sendo que um atingiu o pescoço da vítima. Ele teria tentado correr para escapar, mas o ferimento o fez cair na margem do igarapé, onde ele agonizou até morrer.

Ernei trabalhava como ajudante de pedreiro e era conhecido por ser usuário de drogas. No site do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), ele possui passagens por envolvimento com o tráfico e porte ilegal de arma. Segundo Ednei, ele não devia dinheiro a nenhum traficante.

Os dois irmãos são naturais de Benjamin Constant, a 1.118 km de Manaus, e residiam na capital há 15 anos.

Auxiliar de mecânico também é morto no Nova Floresta

Um outro assassinato foi registrado na noite de segunda (15). Raimundo Nercivaldo Freitas Nobre, 25, auxiliar de mecânico, foi morto em frente de casa na Rua das Pérolas, bairro Nova Floresta, com pelo menos sete tiros, por volta das 22h30.

Segundo o padrasto da vítima, Carlos André da Silva Leite, 38, testemunhas no momento da execução informaram que o atirador chegou em uma moto e disparou dez vezes contra Nercivaldo.

A vítima morava sozinha, e não tinha uma relação próxima com os familiares. O padrasto não lembrava a última vez que havia visto Nercivaldo. Ele era natural de Santarém (PA), e tinha passagens por tráfico de drogas na polícia. O velório ocorreu hoje pela manhã.

*Com informações da repórter Girlene Medeiros

Publicidade
Publicidade