Publicidade
Manaus
Manaus

Homem é morto com 17 tiros e fica com rosto esfacelado, no Prosamim Santa Luzia

Ele foi festejar o aniversário da filha de 2 anos. Cinco homens cercaram a área, a vítima percebeu que ia morrer, correu, mas não teve chance de escapar 14/06/2015 às 22:01
Show 1
Cinco homens cercaram a área, a vítima percebeu que ia morrer, correu, mas não teve chance de escapar
Édria Caroline Manaus (AM)

Antônio Vanderley dos Santos, de 26 anos, foi morto com 17 tiros no Prosamim do Santa Luzia, Zona Sul de Manaus, na tarde de domingo (14). Policiais militares da 2ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), atenderam a ocorrência por volta das 15h30 e já constataram que Antônio estava sem vida. O rosto da vítima ficou esfacelado

De acordo com informações da delegada plantonista do 3º Distrito Integrado de Polícia (Dip), Indra Leal, que também esteve no local do crime, a principal suspeita é que o homicídio tenha sido motivado por acerto de contas relacionado ao tráfico de drogas na área.

Segundo testemunhas, Antônio não morava no local, mas teria ido até lá por conta do aniversário da filha de 2 anos.

Ainda segundo as testemunhas, Antônio teria percebido que algumas pessoas estavam cercando a casa em que ele estava comemorando o aniversário da filha. A vítima ainda tentou fugir, mas foi alvejada com tiros nas costas. De acordo com peritos, os tiros atingiram o abdômen, costas, cabeça e peito. “Um deles chegou aqui e chamou por ele. Ele percebeu que tinha algo errado e saiu correndo. Foi quando começaram a atirar”, contou uma das testemunhas, que não quis ser identificada.

Cinco pessoas, ainda não identificadas pela polícia são suspeitas de cometer o crime. Testemunhas afirmaram que os cinco suspeitos fugiram em dois carros, um modelo Corsa, cor prata, de placa não identificada e outro modelo Celta, cor vermelha e de placa também não identificada.

A mãe da filha de Antônio e a família da vítima, que moram no local, não quiseram falar com a equipe de reportagem. A vítima morava no Novo Israel.

Antônio já tinha, pelo menos, quatro passagens pela polícia. Dois por furto, um por receptação e um por tráfico de drogas. O corpo de Antônio foi removido e levado ao Instituto Médico Legal (IML), na Cidade Nova, Zona Norte.

O caso será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Publicidade
Publicidade