Segunda-feira, 09 de Dezembro de 2019
VIOLENTOS

Homem é preso e adolescente de 13 anos apreendido por morte de dentista em Maués

Os infratores estavam portando pedaços de madeira e agrediram as vítimas com pauladas e subtraíram os celulares delas. A dentista Alcivandra de Souza Almada veio a óbito no local em decorrência dos ferimentos



HOMENS_C3315BC1-4398-4FEE-9AD9-DCF0587A32CE.JPG Foto: Divulgação
07/11/2018 às 17:19

Renan Vasconcelos Santana, 28, conhecido como “Passarinho”, foi preso e um adolescente de 13 anos apreendido por participarem do latrocínio que teve como vítima a cirurgiã-dentista Alcivandra de Souza Almada. O crime ocorreu no dia 14 de outubro em Maués, município distante 276 quilômetros em linha reta de Manaus.

A prisão de Renan e a apreensão do menor ocorreram na tarde de terça-feira (11), por volta das 15h, no município. De acordo com o delegado, Jardel Rodrigues, titular da 48ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP),  as ordens judiciais em nome dos indivíduos foram expedidas no dia 6 de novembro deste ano, pela juíza Joseilda Pereira Bilio, da 2ª Vara da Comarca de Maués.



Renan foi indiciado por latrocínio consumado e latrocínio tentado. Ao término dos procedimentos cabíveis na unidade policial, ele foi levado à Unidade Prisional de Maués. Já o adolescente irá responder por ato infracional análogo aos crimes de latrocínio consumado e latrocínio tentado. Ambos ficarão à disposição da Justiça.

Caso

No dia 14 de outubro deste ano, a cirurgiã-dentista Alcivandra estava em uma motocicleta, retornando de uma festa de aniversário, na companhia de uma amiga, quando elas foram surpreendidas por Renan, o adolescente, o foragido da Justiça Enderson Alegria Gomes, 18, conhecido como “Teixeira”, e outro indivíduo, até o momento não identificado.

Na ocasião, os infratores estavam portando pedaços de madeira e agrediram as vítimas com pauladas e subtraíram os aparelhos celulares delas. Alcivandra veio a óbito no local em decorrência dos ferimentos. A amiga da cirurgiã-dentista também foi agredida a pauladas, porém, sobreviveu às agressões.

Disque-Denúncia 

O titular da 48ª DIP ressaltou, ainda, que quem tiver informações sobre a localização de “Teixeira” e também sobre a identificação do quarto elemento envolvido nos crimes, entrar em contato com a Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), por meio do número 181, o disque-denúncia do órgão.  


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.