Publicidade
Manaus
Manaus

Homem é preso por desviar bebidas e tentar subornar policiais na Zona Centro-Sul

Roberto admitiu ter desviado a carga de bebidas e ofereceu aos policiais R$ 200 para não ser preso 16/08/2013 às 10:37
Show 1
Roberto ao perceber que iria ser preso, ofereceu R$ 200 para que os policiais não efetuassem a prisão
Bruna Souza Manaus, AM

Roberto Ribeiro Novaes, de 44 anos, foi preso na quarta-feira (14), após desviar 40 pacotes de refrigerantes de um caminhão da empresa Gold Transportes que realizava o carregamento para uma empresa de bebidas instalada em Manaus. Após denúncias, policiais militares foram até o bairro Parque das Laranjeiras, na Zona Centro-Oeste de Manaus, e flagraram o suspeito que ainda ofereceu dinheiro para não ser preso. Ele foi autuado em flagrante por estelionato e corrupção ativa.

De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, um popular desconfiou da ação de três homens que descarregavam o caminhão e colocavam as mercadorias em uma Ford Ranger, de cor prata e placas não identificadas, e chamou a viatura policial. Ao chegarem ao local, os policiais militares da 12ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) encontraram somente Roberto, que admitiu ter desviado os pacotes de refrigerante. Em depoimento, ele revelou que os produtos estavam na casa de um vizinho.

O vizinho, que não teve o nome divulgado pela polícia, disse que Roberto havia pedido para que ele guardasse os 40 pacotes de refrigerantes até a noite, quando retiraria os produtos. Ele afirmou ainda, que não sabia e nem havia desconfiado que se tratavam de produtos roubados.

Roberto, ao perceber que iria ser preso, ofereceu R$ 200 para que os policiais não efetuassem a prisão.  Ele foi levado ao 12º Distrito Integrado de Polícia (DIP) onde foi autuado por estelionato e corrupção ativa e foi encaminhado na manhã desta quinta-feira (15), à cadeia pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa. A polícia vai investigar quem são os outros dois homens que a testemunha viu no local e se há participação de funcionários da empresa no crime.

Publicidade
Publicidade