Quarta-feira, 11 de Dezembro de 2019
Manaus

Homem é preso por matar caseiro de sítio e enterrar corpo, com ajuda de ex-cunhados

Jânio da Silva Simões foi preso na loja de material de construção onde trabalhava, na Zona Norte de Manaus. Ele confessou que matou porque a vítima tinha se aproximado de sua ex-mulher com segundas intenções



1.jpg Jânio foi apresentado na sede da DEHS na manhã desta quinta-feira (10)
10/12/2015 às 11:10

O auxiliar de serviços gerais Jânio da Silva Simões, 26, foi preso no último dia 4 deste mês pelo homicídio de um caseiro identificado apenas como "Miguel". A vítima foi morta em março deste ano em um sítio localizado no quilômetro 21 da rodovia federal BR-174, local conhecido como ramal do Pau Rosa, na comunidade Novo Amanhacer.

De acordo com o delegado Ivo Martins, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Jânio matou o caseiro pois o mesmo havia se aproximado e falado com sua ex-namorada, com supostas segundas intenções. O acusado ficou sabendo do fato e resolveu se vingar, matando o caseiro. 

Conforme Martins, Jânio chamou os ex-cunhados José Raimundo de Souza Moreira, de 27, e o irmão dele, um adolescente de 17 anos, para ajudá-lo a cometer o crime. José, inclusive, participou de um duplo homicídio ocorrido no mesmo ramal e comunidade no dia 8 de maio deste ano, segundo a DEHS.

"José e o irmão participaram do duplo homicídio no mesmo ramal e foram convidados por Jânio para matar o caseiro. A ex-namorada de Jânio é irmã dos 'loirinhos' (José e irmão)", explicou o delegado.

No dia do crime, os três se armaram com espirgandas calibre 28 e aguardaram Miguel passar por uma trilha próximo do sítio onde trabalhava. Segundo Ivo Martins, José e os irmãos efetuaram os disparos mas, no momento em que Jânio iria disparar, a arma falhou. Em seguida, ele pegou um pedaço de madeira e acertou o caseiro várias vezes. 

Depois de morto, o trio cavou uma cova e enterrou a vítima, que só foi encontrada no dia 30 de novembro deste ano porque Jânio levou uma equipe da DEHS até o local. Em depoimento, ele contou que enterrou para que ninguém encontrasse o corpo. 

Motivação

Segundo o delegado Ivo Martins, a vítima estava bebendo junto com os assassinos e a ex-namorada de Jânio, quando o caseiro brincou com segundas intenções com ela. À imprensa, o acusado disse que a vítima era "safada" e que não gostou de saber que ele havia dado em cima da ex-namorada.

Durante a apresentação, o suspeito disse estava arrependido. Segundo Martins, Jânio foi preso no trabalho, em uma loja de material de construção, na avenida Natan Xavier, Novo Aleixo, Zona Norte da capital.

O mesmo não possuía passagens pela Polícia Civil e agora irá responder por homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Ele será encaminhado hoje ainda para a cadeia pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro da cidade.




Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.