Publicidade
Manaus
ELEIÇÕES 2018

Homem, 'quarentão' e com diploma: conheça o perfil do candidato no Amazonas

Dados do TSE também mostram que 111 empresários se candidataram no Estado. Ocupação é a principal entre os candidatos locais para esta eleição 22/08/2018 às 18:47 - Atualizado em 23/08/2018 às 09:06
Show urna eletr nica b9f6a2f2 ce58 4f87 837f 1fa160f23c2b
Foto: Reprodução/Internet
Vitor Gavirati Manaus (AM)

Homem, pardo, entre 40 e 44 anos e com ensino superior completo. Esse é o perfil do candidato amazonense na eleição deste ano, de acordo com as estatísticas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) disponíveis no site do órgão. Os dados dizem respeito a todos os candidatos a cargos eletivos.

Segundo os números do TSE, das 829 pessoas que se candidataram neste pleito no Amazonas, 583 são homens. O número equivale a 70,3% do total de candidatos, que é completado com 246 mulheres (29,7%). Há uma média de 2,4 candidatos inscritos para cada candidata no Estado.

No quesito gênero, o perfil do candidato amazonense é similar ao nacional, no qual 69,2% dos concorrentes (19.477) deste pleito são homens. As 8.656 candidatas de todo o País correspondem a 30,8% das 28.133 candidaturas. Apesar da semelhança, a porcentagem de mulheres concorrendo na próxima eleição é menor no Amazonas (29,7%) em relação à média nacional.

A principal diferença no comparativo entre as estatísticas nacionais e a do Amazonas está no quesito Cor/Raça. O percentual de pardos concorrendo no Estado ultrapassa no perfil nacional a porcentagem de brancos, que são a maioria. No Amazonas, 60,68% dos candidatos se identificaram como pardos (508), enquanto entre todos os concorrentes no País, a porcentagem cai para 35,48% (9.982).

Quando são consideradas as candidaturas de todos os estados, o perfil envelhece em relação ao específico dos candidatos no Amazonas. No Estado, 18,82% dos concorrentes estão na faixa etária dos 40 e 44 anos. Já no perfil nacional lideram os candidatos nas faixas dos 45 e 49 anos (16,12%) e 50 a 54 (15,92%).

Outras tendências nacionais também observadas no Amazonas são a prevalência dos candidatos casados e com ensino superior completo. Eles são 54,4% e 49,1% dos candidatos do Estado, respectivamente. No perfil nacional, os números são levemente mais altos: 54,8% de casados e 49,29% de candidatos com graduação completa.

Empresários investem em candidatura

As estatísticas disponibilizadas pelo TSE também oferecem informações sobre as ocupações dos candidatos deste pleito. Nesse aspecto, no Amazonas os candidatos foram divididos em 95 categorias, que variam entre administrador e vigilante, passando por deputado e professor.

Uma das categorias é identificada como “outros”. Tanto no perfil nacional como no do Amazonas, a classe lidera as estatísticas. Porém, nela estão inseridas as ocupações não enquadradas nas outras 94 descrições.

Desconsiderando a categoria “outros”, os empresários somam 111 candidaturas no Amazonas - 13,39% do total. A classe ultrapassa o número de professores (62) e de servidores públicos (50), por exemplo. No Brasil todo são 2.905 empresários candidatos.

Maior número de candidatos indígenas

O Amazonas tem o 2º maior número de candidatos indígenas no País. São 17 concorrentes, número que deixa o Estado atrás apenas de Rondônia, onde há 20 candidaturas indígenas registradas. Ao todo, há 131 concorrentes declarados como indígenas no Brasil – 0,47% das inscrições. Em Goiás não há candidatos indígenas.

PMN e PSOL lideram candidaturas

Nesta eleição, os eleitores do Amazonas poderão escolher entre 641 candidatos a deputado estadual, 146 a deputado federal, nove ao Senado, e sete ao governo. O TSE também considera nas estatísticas os suplentes do Senado (19) e os vice-governadores.

Entre todas as candidaturas, o Partido da Mobilização Nacional (PMN) lidera com 54, seguido pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), que tem 53. O principal nome do PMN é o vereador de Manaus Chico Preto, que concorre como candidato a senador. Já o PSOL lançou o nome de Berg da UGT como candidato ao governo do Amazonas e de Ilzanete Campos para vice.

O Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU) é o que possui menos candidaturas no Amazonas. São quatro ao todo: Sidney Cabral (governador), Maria Auxiliadora (vice), Carlos Vandio (deputado estadual) e Evandro de Oliveira (deputado federal).

O Partido Social Liberal (PSL), do deputado e candidato à presidência Jair Bolsonaro lidera as candidaturas no País: 1.487. Já o Partido Comunista Brasileiro (PCB) é o com menor número, 92 no total.

Publicidade
Publicidade