Assassinato

Homens são mortos a tiros nos bairros Lírio do Vale e Redenção

B.O. registrado na DEHS informa que a morte de Thiago da Silva Gonçalves foi motivada por disputa de território armada por facções criminosas. Já a Polícia Civil do Amazonas alega que não houve o registro de B.O. acerca da morte de Francivaldo Morais de Oliveira

Filipe Távora
09/10/2021 às 16:59.
Atualizado em 08/03/2022 às 22:54

(Thiago foi morto na rua Maragogipe (Foto: Divulgação))

O confeiteiro Thiago da Silva Gonçalves, 28, e o autônomo Francivaldo Morais de Oliveira, 39, foram assassinados a tiros nos bairros Lírio do Vale e Redenção respectivamente, nas Zonas Oeste e Centro-Oeste de Manaus, na noite da última sexta-feira (08).

Thiago foi morto com cinco tiros, segundo registrado em Boletim de Ocorrência (BO) na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). Quatro dos disparos feriram as costas e o quinto tiro acertou um dos braços da vítima.

A motivação do assassinado seria a disputa por território travada por facções criminosas em Manaus, ainda conforme o documento. Thiago foi morto na rua Maragogipe, por volta das 20h30, segundo relatório on-line do Instituto Médico Legal (IML). O confeiteiro morreu no local onde foi atingido pelos tiros, antes que pudesse ser socorrido e levado a uma unidade de saúde.

A Polícia Civil do Amazonas (PCAM) informou que Francivaldo foi assassinado na rua Mirasselva. “Não houve registro de Boletim de Ocorrência”, informou a instituição a respeito do caso. O autônomo foi morto por volta das 23h50, conforme o IML.

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
© Copyright 2022Portal A Crítica.Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por
Distribuído por